Workshop encerra Semana da Proteção Civil em Cantanhede

Um workshop sobre “A Proteção Civil e as Autarquias Locais” encerra a Semana da Protecção Civil, que a Câmara Municipal está a promover para assinalar o Dia Internacional da Protecção Civil (1 de Março).

A iniciativa está agendada para o próximo sábado, 3 de Março, a partir das 15h00, e tem como objectivo fomentar o debate sobre a importância da componente da prevenção na construção de comunidades mais seguras e resilientes, bem como esclarecer sobre o papel das autarquias nesse processo estruturante, cuja efectividade decorre da implantação no terreno de acções de maior proximidade aos cidadãos.

Além do debate em torno de questões relacionadas com as “Competências e Atribuições das Autarquias Locais em Matéria de Protecção Civil”, a partir de uma intervenção de enquadramento do Comandante Operacional Municipal, Hugo Oliveira, a sessão inclui a apresentação de uma “Unidade Local de Protecção Civil”, utilizando como exemplo a freguesia de Covas, no concelho de Vila Nova de Cerveira.

A terminar, será também apresentado um novíssimo kit de primeira intervenção destinado a apoiar o combate e rescaldo de incêndios florestais, de modo a garantir uma rápida às ocorrências. Adquirido pela Junta de Freguesia de Murtede, o referido kit tem capacidade para 1000 litros de água e foi idealizado e montado pela Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Cantanhede, estando aberta a possibilidade de instalação em outras Juntas de Freguesia do concelho, dependo das suas necessidades.

Para além do workshop do próximo sábado, no âmbito de uma parceria da Câmara Municipal – através do Serviço Municipal de Protecção Civil – com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, a Semana da Protecção Civil contempla a realização de várias actividades de sensibilização e formação em matéria de autoprotecção e colaboração com as autoridades que exercem funções neste domínio, no sentido de mobilizar as comunidades locais para a consolidação de uma cultura de segurança.

Neste âmbito, o programa que já decorre desde 26 Fevereiro, sob coordenação do Serviço Municipal de Protecção Civil, em parceria com várias entidades, nomeadamente Guarda Nacional Republicana (Núcleo Escola Segura), Bombeiros Voluntários de Cantanhede e Sapadores Florestais da Junta de Freguesia da Tocha.

Esta iniciativa tem como principal objectivo, mais uma vez, sensibilizar a população, particularmente os mais jovens, para os comportamentos e atitudes a adoptar para prevenir e fazer face a eventuais situações de risco, com o objectivo de fomentar a aquisição de competências de autoproteção e protecção em geral. Daí a orientação marcadamente pedagógica do programa iniciado em 26 e 27 de Fevereiro na escola EB1 de Murtede e EB1 de Ourentã, e que conclui na EB1 de Covões, a 28 de Fevereiro, a abordagem escolar.

Nesse âmbito, está contemplada a abordagem teórica e prática de matérias relacionadas com as diversas vertentes da proteção civil, designadamente sobre “O Cidadão: Primeiro Agente de Proteção Civil”, por técnicos do Serviço Municipal de Proteção Civil, “O Papel do Sapador Florestal na Proteção Civil”, por uma equipa de Sapadores Florestais da Junta de Freguesia da Tocha, “O Papel do Bombeiro na Sociedade”, a cargo de elementos da corporação dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede e “Operação Segurança”, “Segurança é Comigo”, sob orientação de agentes da GNR.

Já no próximo dia 1 de Março, Dia Internacional da Proteção Civil, irá decorrer simulacro de incêndio no edifício da Biblioteca Municipal de Cantanhede.

O simulacro contará com a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, da Guarda Nacional Republicana e do Serviço Municipal de Protecção Civil e contempla a evacuação total das instalações deste equipamento cultural, na sequência da encenação de um incêndio urbano que deflagrou de um pequeno foco de incêndio provocado por um curto-circuito na instalação eléctrica.