VIII Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra com recorde de participantes

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) organiza, com a colaboração da Brigada de Intervenção, a VIII Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra. Trata-se da maior edição de sempre deste certame, que decorre nos próximos dias 8 e 9 de Outubro, no Quartel da Brigada de Intervenção (antigo Convento de Sant’Anna, junto ao Estabelecimento Prisional de Coimbra). Com acesso gratuito, no primeiro dia (sábado) a iniciativa estará de portas abertas das 14h00 às 23h00 e, no domingo, entre as 10h00 e as 19h00.

A oitava edição do evento traz a Coimbra perto de quarenta expositores, o que se traduz na maior participação alguma vez registada nesta iniciativa. Oriundos da Região (Coimbra, Ançã, Tentúgal, Lorvão e Pereira) e de outros pontos do país, representam estabelecimentos comerciais ligados às áreas da Doçaria e Pastelaria e outras Associações/Confrarias do ramo, designadamente das zonas de Alcobaça, Alfeizerão, Amarante, Aveiro, Braga, Cabeceiras de Basto, Caldas de Vizela, Évora, Felgueiras, Lamego, Leiria, Miranda do Corvo, Ovar, Santa Maria da Feira, Régua, Reguengos de Monsaraz, Santarém, Soure e Tomar.

A abertura oficial do certame acontece às 15h00 de sábado, mas a animação começa uma hora antes, com um desfile baseado nas tradições do Carnaval de Ovar, que partirá, às 14h00, da Praça da República, culminando no Quartel da Brigada de Intervenção com uma actuação de cerca de cem elementos da Escola de Samba Costa de Prata. A animação carnavalesca é promovida pela Associação de Produtores do Pão de Ló de Ovar, com o apoio da Câmara Municipal de Ovar, no intuito de assinalar a resolução da Comissão Europeia, de 22 de Agosto último, que atribuiu ao Pão-de-ló de Ovar o “selo” de Indicação Geográfica Protegida (IGP).

Momento alto da VIII Mostra de Doçaria Conventual e Regional de Coimbra será a apresentação, domingo, às 15h00, de um novo doce, dedicado aos 500 Anos da Beatificação de Isabel de Aragão. A origem desta delícia – “Rosa da Rainha” – resulta de um trabalho de pesquisa desenvolvido pelos associados da Associação de Doceiros de Coimbra (ADOC) que dignificam, assim, a passagem desta efeméride em honra da Rainha Santa. Criado com recurso a ingredientes tradicionais, o novo doce constitui mais um importante contributo para a preservação e divulgação da história local e da sua relação com o riquíssimo património de sabores e saberes da doçaria coimbrã.

A programação do evento integra a 2.ª edição do Concurso de Doçaria Conventual e Tradicional, dirigido aos doceiros que integram a Mostra, com a entrega dos Prémios prevista para as 19h00 de sábado. A iniciativa é uma organização conjunta da CMC e da QUALIFICA/oriGin Portugal.

Haverá três momentos de provas comentadas de doces conventuais e tradicionais, com a colaboração dos doceiros presentes no certame. Conduzidas pela QUALIFICA/oriGin Portugal, as provas realizam-se, no sábado, às 17h00 e, no domingo, às 11h00 (onde serão protagonistas os doces premiados no Concurso de Doçaria Conventual e Tradicional) e às 16h00.

O artesanato ocupa, também, um espaço na iniciativa. Além da Tecelagem de Almalaguês (representada pela Associação Para a Preservação das Tradições Locais “Herança do Passado”), marcam presença os Registos de Santos, pelas mãos da artesã conimbricense Maria José Leal. Haverá, ainda, uma participação editorial da “Colares Editora” (Sintra).

No que respeita aos diversos momentos de animação, a programação de sábado integra uma atuação do Grupo de Música Popular e Medieval Fonte da Pipa (às 16h00), da “Big Band Rags” (da Tuna Académica da Universidade de Coimbra), às 18h00, e uma intervenção da Associação Cultural e Recreativa de Coimbra, através da atuação do seu grupo de dança “The Season Flowers” (às 21h00). O serão do dia 8 termina com uma Serenata Futrica, a partir das 22h00, que estará a cargo do Grupo Etnográfico da Região de Coimbra, em conjunto com o Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra.

Com abertura do certame às 10h00, no domingo, a animação prolonga-se por todo o período da tarde, com espetáculos pelo grupo “Sax & Companhia” (da Orquestra de Sopros de Coimbra), às 16h00, pelo Gospel Choir (da Amazing Arts/Companhia das Artes de Coimbra), pelas 17h00, e pela Fanfarra do Exército, numa atuação prevista para as 18h00 e que encerrará o evento.