VIII Encontro Convívio “Geração de 70”

Sempre com um programa especial, que faz a diferença no âmbito deste tipo de encontros, realizou-se no fim-de-semana de 20 e 21 de Maio o VIII Encontro-Convívio “Geração de 70”. Com o lema “a geração que marca a diferença” este encontro junta pessoas nascidas no ano de 1970 e naturais da vila histórica de Ançã.

A iniciativa visa promover “o encontro e convívio entre amigos que têm em comum, para além do ano do nascimento e da sua ‘querida terra’, histórias e experiências de vida partilhadas”.

De acordo com a organização, há vários aspectos dignos de registo: “Um primeiro é a dimensão do encontro. Alguns já não vivem em Ançã, e mesmo para muitos que aqui vivem, porque a vida os levou por caminhos muito diferentes, nem sempre se proporcionam momentos de (re)encontro”.

O segundo passa pela dimensão celebrativa, “de encontro, de festa, de convívio, de celebração da vida, aqui e hoje. Com circunstâncias de vida muito diferentes, faz bem celebrar, ser optimista e descobrir os aspectos positivos da vida”.

O Encontro “Geração de 70” inclui ainda uma perspectiva de integração, de acolhimento a todos aqueles que, tendo nascido em 1970, vivem agora em Ançã, “porque casaram e vieram viver para cá, ou simplesmente porque moram cá”.

Também presente, está a dimensão de futuro, “de não deixar morrer estes laços de amizade e companheirismo, agora que a ‘ternura dos 40’ os voltou a reunir”.

Segundo a organização, a iniciativa é uma oportunidade para “recordar muitos e bons momentos passados em conjunto, na nossa terra, na Escola, na Catequese, enquanto colegas, grupo de amigos, no fundo como ançanenses – que partilharam um tempo e um espaço comum”.

Como é apanágio destes encontros, para além do Jantar na Quinta da Sobreira Quinhentista e do Baile, houve ainda um momento com fogo-de-artifício. Ficou ainda agendado um piquenique para um outro momento de confraternização, onde terá lugar uma surpresa.

Durante o fim-de-semana não faltou também a tradicional romagem ao cemitério, “recordando os que já partiram, mas que fazemos questão de fazer presentes. No Domingo participamos ainda na Missa de acção de graças pela vida. Foi com muita alegria, animação e satisfação que celebrámos este momento de Convívio repleto de actividades e de boa disposição para viver memórias (recordar é viver) e rever amizades”.