Vem aí mais um Pica no Chão

É já hoje (sexta-feira, 31 de Agosto) que a animação volta a tomar conta do Largo Florindo José Frota, em Febres. A Junta de Freguesia de Febres, com o apoio da Câmara Municipal e das associações locais, volta a organizar mais uma edição do Festival Pica no Chão, onde ao frango – o protagonista do certame –, se junta muita música, petiscos e alegria, numa receita que se espera de sucesso.

Para hoje, o programa propõe um jantar nas tasquinhas do festival (exploradas pelo Febres Sport Club, Clube de Caça e Pesca e ARCAF, e abertas a partir das 19h00), a actuação da prata da casa, com o Coro das Pequenas Vozes de Febres e o Coro dos Avós, e um dos nomes mais conhecidos da região: Amadeu Mota, que promete meter todos a dançar. A noite encerra com o DJ Kiko F.

Amanhã (sábado) as actividades começam logo de tarde, com “Letras na Praça”. Uma actividade que pretende responder às questões “Como se constrói um livro? Como se lê um livro?”, e cujas respostas ficarão a cargo dos escritores gandareses Cidalino Madaleno e António Canteiro. A festa continua à noite, primeiro com o desfile das marchas populares, pelas 21h00, e, depois, com a actuação da Trilogia Banda Magnum, que inclui alguns truques de magia e ilusionismo com João Pessoa e ainda os sets do DJ Davinci’s.

Domingo tem lugar a Feira do Cavalito, às 16h00. Às 16h30 é a vez de perder as calorias acumuladas com este delicioso bolo tradicional com uma animada aula de Zumba.

Pelas 17h30, os cavaquinhos de Coimbra, do Grupo Giroflé, sobem ao palco. Segue-se o DJ Luís, que animará as hostes durante o jantar. Na última noite do Festival Pica no Chão, há ainda espaço para ouvir a Tuna Dos Serviços Sociais dos Trabalhadores do Município de Cantanhede. O bailarico prossegue com a dupla “J & V”.

Já para dia 8 de Setembro, está marcada para as 17h00 a inauguração da exposição de quadros de Mário Pereira, o febreense de 96 anos, que ao longo da vida tem dado a conhecer o seu talento quer através da pintura quer através da escrita. “A exposição é também um reconhecimento do seu trabalho e dedicação à freguesia de Febres e permitirá ver retrato de todo quotidiano antigo da freguesia”.

De acordo com Carlos Alves, Presidente da Junta de Freguesia de Febres, este ano o festival conta com uma novidade: “um espaço Infantil, com insufláveis e actividades lúdicas/pedagógicas, pinturas faciais e animação infantil”.

Sobre o evento, o autarca destaca “o convívio e encontro intergeracional, com um programa diversificado para todas as idades. Realço ainda a participação das associações locais que se uniram e trabalham em prol da comunidade, dando a conhecer o que de bom existe a nível gastronómico, em Febres”.

Assim, durante o próximo fim-de-semana, os visitantes podem degustar os sabores tradicionais que mais caraterizam a freguesia, como o frango de churrasco, o arroz malandro e a chanfana de galo.

“Para além destes pratos gastronómicos, as tasquinhas vão também servir alguns petiscos e outras iguarias que prometem fazer as delícias de todos aqueles que passarem por Febres. A completar a ementa, não faltarão as sobremesas variadas na barraquinha das Pequenas Vozes de Febres e uma bebida especial no bar da Marcha da Freguesia de Febres”, afirma Carlos Alves em jeito de convite.