URB IN aproxima localidades a Cantanhede

Serviço de transportes reforça mobilidade no concelho

Desde dia 4 de Janeiro que circular no concelho de Cantanhede, através da rede pública de transportes, se tornou mais fácil. Os Transportes Urbanos de Cantanhede (TUC) entraram numa nova fase, com o alargamento da rede existente e a criação de novos percursos para as freguesias do concelho.

Esta é a maior novidade do serviço que passa a designar-se URB IN e que traz consigo uma imagem renovada, quer na identificação dos autocarros, quer nas paragens distribuídas por todo o concelho.

O projecto foi apresentado no dia 28 de Dezembro numa conferência de imprensa que contou com a presença de João Moura, presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, vice-presidente da autarquia, e António Patrocínio Alves, presidente do Conselho de Administração da Inova-EM, entidade que tem a seu cargo a gestão do sistema de transportes urbanos desde a sua criação, em 2005.

De um circuito que cobria a sede do município, passa-se a três, o que vem melhorar consideravelmente a rapidez de acesso a áreas chave, com base em três itinerários desde o centro da cidade: o verde, para a zona industrial e o Biocant; o azul, com passagem pela Escola Secundária e pelas grandes superfícies comerciais; e o vermelho, que tem como pólos principais a urbanização Vila d’Alva e a Escola Pedro Teixeira.

O preço das viagens varia entre os 0,40 euros (bilhetes pré-comprados) e os 0,60 euros (bilhetes vendidos pelo condutor). Já o valor dos passes mensais oscila entre os de 8,50 euros (normal), 5 euros (social sénior) e 6 euros (social estudante).

Também identificados a cores estão os cinco eixos da rede das freguesias: o amarelo (Covões, Camarneira e Pocariça), às segundas-feiras; o verde (Bolho, Sepins, Cordinhã e Ourentã), às terças-feiras; o vermelho (Corticeiro de Cima, Vilamar, Febres e S. Caetano), às quartas-feiras; o laranja (Póvoa da Lomba, Outil e Aljuriça), às quintas-feiras, e o azul (Tocha, Sanguinheira e Cadima), às sextas-feiras.

O regresso de Cantanhede será sempre às 12h00, em cada um dos cinco circuitos, e o preço dos bilhetes é de 1,00 ou 1,50 euros, no caso de viagens de uma ou duas zonas, respectivamente.

“Todas as freguesias estão abrangidas por estes novos trajectos, à excepção de Pena, Ançã e Portunhos, pois chegou-se à conclusão que são localidades que têm um serviço regular de transportes, pelo que não se justificaria receber o URB IN”, explicou Patrocínio Alves, da empresa Inova.

Outras das novidades é o facto de os habitantes das localidades que não estão incluídas nos trajectos definidos terem a possibilidade de recorrer ao designado transporte a pedido, uma solução em que, através de marcação telefónica no dia anterior – pelo número 231420731, os autocarros alteram os percursos para atender a essas situações.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, João Moura, o serviço “tem uma função social extremamente importante, sobretudo para alguns sectores da população, o que de resto justifica o investimento que o município se propõe fazer”.

O autarca felicitou “a administração da Inova-EM pela iniciativa”, destacando o facto de “a solução encontrada permitir uma optimização e rentabilização de recursos, uma vez que são os autocarros dos circuitos do perímetro urbano de Cantanhede que vão realizar os percursos das freguesias num horário em que está provado não haver utentes nas linhas em torno da cidade”.

Segundo João Moura, o URB IN “trata-se de uma aposta no reforço da mobilidade deste concelho que é o maior do distrito de Coimbra e nós temos a expectativa de que o alargamento da rede de Transportes Urbanos de Cantanhede terá uma resposta positiva da parte dos potenciais beneficiários”.

A este respeito, o presidente do conselho de administração da Inova-EM referiu que “dentro de um prazo razoável, será feita uma avaliação do funcionamento do serviço e será a partir dessa avaliação que será ponderada a sua viabilidade. Os estudos que fizemos mostram que há uma parte significativa dos custos que não tem cobertura pelas receitas, mas trata-se de um valor assumido conjuntamente pela Câmara Municipal e pela Inova-EM e, desde que não seja ultrapassado, o sistema continuará a funcionar nos moldes que actualmente está projectado”.

Circuito de Verão

Outra das novidades apresentada por António Patrocínio Alves é um serviço especial de Verão com circuitos entre Cantanhede e as praias do concelho – Praia da Tocha e Praia Fluvial dos Olhos da Fervença.

O serviço funcionará apenas em Agosto, altura em que os trajectos normais da URB IN na cidade Cantanhede serão desactivados, porque, de acordo com o responsável da INOVA, “existem dados que nos dizem que não se justificam nesse período, continuando a manter-se os das freguesias”.

As viagens com destino às praias do concelho custarão 1 euro (uma zona), 1,50 euros (duas zonas) e 2,00 euros (três zonas). No caso do passe mensal, denominado “Happy Summer”, o preço é de dez euros. A saída de Cantanhede será sempre às 9h30 e às 14h00, já o regresso, a partir da Praia da Tocha, será pelas 13h00 e pelas 18h00.