Simulacro de incêndio encerrou Semana da Proteção Civil em Cantanhede

Um simulacro de incêndio no edifício dos Paços do Concelho de Cantanhede encerrou no domingo, dia 12 de Março, a Semana da Protecção Civil do Distrito de Coimbra, que esteve a decorrer em Cantanhede desde a passada quarta-feira em torno do lema “Juntos para a Redução de Catástrofes”.

O exercício começou com a simulação do deflagrar de um pequeno foco de incêndio provocado por um curto-circuito na instalação elétrica de um datashow, situação que, face à impossibilidade de ser resolvida com os recursos existentes no local, espoletou o accionamento do protocolo de segurança estabelecido para estes casos, designadamente a intervenção de meios externos de socorro e a evacuação do edifício.

Conforme o previsto no plano de simulacro de incêndio, os Bombeiros Voluntários de Cantanhede deslocaram para o local os equipamentos adequados para proceder ao combate ao fogo e assistência às eventuais “vítimas”, de acordo com o tipo de informações veiculadas no alerta. O exercício contou com o apoio da GNR, que assegurou o condicionamento ou a interdição trânsito nas imediações do local da encenação do sinistro, de modo a libertar os itinerários para acesso das viaturas de socorro e de evacuação de “feridos”.

Coordenado pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, que providenciou a mobilização dos meios considerados necessários, o simulacro envolveu a participação de 50 operacionais e 10 viaturas na realização de todas as acções de socorro e manobras de emergência indicadas para este género de sinistros, tendo sido resgatadas várias “vítimas” com recurso a autoescada, a manga de salvamento e também com intervenção em grande ângulo.

O presidente da Câmara Municipal, João Moura, seguiu de perto o desenrolar das operações, acompanhado pelo Comandante Distrital de Operações de Socorro, Carlos Luis Tavares, e pelo Comandante Operacional Municipal, Hugo Oliveira.

Ainda no âmbito da Semana da Proteção Civil do Distrito de Coimbra, realizou-se no sábado, 11 de Março, um workshop sobre Proteção Civil e Agentes Locais

A sessão decorreu no auditório da Biblioteca Municipal, com a participação de Carlos Luis Tavares, Comandante Distrital de Operações de Socorro de Coimbra, e de Hugo Oliveira, que deram enquadramento aos temas em discussão.

Nuno Nascimento, adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede apresentou um painel com incidência em Operações de Socorro e Proteção Civil, a que se seguiu uma reflexão sobre As Juntas de Freguesia e a Proteção Civil, a partir das intervenções de Adérito Machado, presidente dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede e ex-presidente da Junta de Freguesia da Cordinhã, e de Fernando Pais Alves, presidente da Junta de Freguesia da Tocha.

João Caleiras, Chefe do SEPNA do Comando Territorial de Coimbra da GNR, explicou como procede A GNR em Missões de Proteção Civil, e Artur Costa, Comandante Operacional Municipal de Seia falou sobre As Câmaras Municipais e a Proteção Civil.

A Semana Distrital da Proteção Civil, recorde-se, começou a 8 de Março, com a presença do Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, na inauguração de uma exposição de meios e agentes de Protecção Civil do Distrito de Coimbra no Parque Urbano da Quinta de S. Mateus, em Cantanhede.

Assinalando também as Comemorações do Dia Internacional da Protecção Civil a iniciativa foi organizada pelo Comando Operacional Distrital da Protecção Civil – Coimbra, em parceria com o Município de Cantanhede, os Bombeiros Voluntários de Cantanhede, entre outras entidades.

Além da exposição dos equipamentos, dos recursos operacionais e das valências dos agentes de protecção civil de âmbito distrital, a Semana da Protecção Civil contemplou a realização de diversas actividades de sensibilização e informação em matéria de autoproteção e colaboração com as autoridades que operam neste domínio, com destaque para as acções que tiveram a participação activa da comunidade escolar no desenvolvimento de uma cultura de segurança para todos.