Seminário encerra Semana da Protecção Civil em Cantanhede

Um seminário sobre “O Clima de Futuro e a Protecção Civil” encerra a Semana da Protecção Civil, que a Câmara Municipal está a promover para assinalar o Dia Internacional da Protecção Civil (1 de Março).

A iniciativa está agendada para sábado, 2 de Março, a partir das 14h00, e tem como objectivo fomentar o debate “sobre a importância da componente da prevenção na construção de comunidades mais seguras e resilientes, assim como enfatizar o papel das autarquias de freguesia nesse processo estruturante cuja efectividade decorre da grande implantação no terreno e da maior proximidade ao cidadão”.

Será também abordado o problema da Vespa velutina, esclarecendo o papel da autarquia a este respeito, as acções implementadas no terreno e as consequências negativas no ambiente e na biodiversidade devido à forte predacção de abelhas e de outros insectos polinizadores, e consequente manutenção do equilíbrio dos ecossistemas.

Na abertura da sessão estará Helena Teodósio, presidente do Município de Cantanhede, a que seguirá uma intervenção de enquadramento do Coordenador Municipal da Protecção Civil, Hugo Oliveira, sob o tema “Vespa velutina no Concelho de Cantanhede”. Irão ser abordados ainda os temas como o “O Impacto da Vespa velutina na Apicultura”, por João Gomes, da APICANT Queen Bees e “Vespa velutina em Portugal – Expansão, Técnicas de Controlo e Destruição de Ninhos”, por Marco Portocarrero, da Associação NATIVA – Natureza, Invasoras e Valorização Ambiental.

A sessão inclui uma abordagem às “Unidades Locais de Proteção Civil”, que contará com a presença de Carlos Luís Tavares, Comandante Operacional Distrital de Coimbra, a que seguirá a apresentação de oito novíssimos kits de primeira intervenção destinado a apoiar o combate e rescaldo de incêndios florestais, de modo a garantir uma rápida resposta às ocorrências. Este equipamento é uma réplica do que foi adquirido pela Junta de Freguesia de Murtede no ano transato e será atribuído às Juntas de Freguesia de Ançã, Cadima, Febres, Ourentã e Sanguinheira, bem como às Uniões de Freguesias de Covões e Camarneira, Portunhos e Outil, e Vilamar e Corticeiro de Cima. Às Juntas de Freguesia de Murtede, de São Caetano e Tocha, assim como às Uniões de Freguesias de Cantanhede e Pocariça, e Sepins e Bolho será atribuído material sapador complementar, nomeadamente motosserras, equipamento de proteção individual e sinalização.

O referido kit tem capacidade para mil litros de água e foi idealizado pela Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Cantanhede e replicado pelos serviços municipais.

Para além do seminário no dia 2 de Março a Semana da Proteção Civil contempla ainda a realização de várias actividades de sensibilização e formação da população escolar em matéria de autoproteção e colaboração com as autoridades que exercem funções neste domínio, no sentido de mobilizar as comunidades locais para a consolidação de uma cultura de segurança.

Neste âmbito, o programa que se inicia a 25 Fevereiro, sob coordenação do Serviço Municipal de Proteção Civil, em parceria com várias entidades, nomeadamente Bombeiros Voluntários de Cantanhede e Guarda Nacional Republicana (Núcleo Escola Segura), tem como principal objectivo, sensibilizar a população, particularmente os mais jovens, para os comportamentos e atitudes a adoptar, para prevenir e fazer face a eventuais situações de risco, fomentar a aquisição de competências de autoproteção e proteção em geral. Daí a orientação marcadamente pedagógica do programa em 25, 26 e 27 de fevereiro na escola EB de São Caetano, EB da Gesteira e EB de Cordinhã, e que conclui na EB de Balsas a 28 de fevereiro, a abordagem escolar.

Está contemplada a abordagem teórica e prática de matérias relacionadas com as diversas vertentes da proteção civil, designadamente sobre “Crescer em Segurança”, por técnicos do Serviço Municipal de Proteção Civil, “Aprender a Socorrer”, a cargo de elementos da corporação dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede e “Operação Segurança”, sob orientação de agentes da GNR.

Já no próximo dia 1 de Março, Dia Internacional da Proteção Civil, irá decorrer simulacro de incêndio no edifício do Lar Nossa Senhora da Tocha.

O simulacro contará com a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, da Guarda Nacional Republicana e do Serviço Municipal de Proteção Civil e contempla a evacuação total das instalações deste equipamento social, na sequência da encenação de um incêndio urbano que deflagrou no edifício.