Projecto português ganha prémio de política regional da Comissão Europeia

O “Centro Bio: Bioindústria, bio refinarias e bio produtos”, um projecto da empresa BLC3, sediada em Oliveira do Hospital, é o vencedor do Prémio da Comissão Europeia RegioStars na Categoria “Crescimento Sustentável: Economia Circular”. O anúncio foi feito na terça-feira, dia 11 de Outubro, na cerimónia de entrega dos Prémios RegioStars 2016, em Bruxelas.

Promovidos pela Comissão Europeia, os RegioStars são abertos a todas as regiões da União Europeia, apresentando projectos que tenham beneficiado de investimentos desde 1 de Janeiro de 2000.

“Estou especialmente contente por Portugal ganhar o prémio RegioStars numa das categorias. O Centro Bio é sobre reciclagem, uma temática que é muito importante para o nosso planeta e para os nossos cidadãos. Além disso, este projecto mostra que a inovação funciona não apenas nas grandes cidades, mas também nas zonas rurais. E é algo que representa o futuro para todos nós”, afirmou a Comissária Europeia de Política Regional, Corina  Cretu.

Já João Nunes, fundador da Associação BLC3, refere que “o projecto centro bio foi lançado com o apoio dos fundos estruturais e de investimento. Sem este apoio e financiamento não seria possível chegarmos a este nível. O Centro Bio é uma infraestrutura tecnológica para desenvolver conhecimento e para desenvolver a solução da resolução dos grandes incêndios florestais”.

O Centro Bio foi um dos eleitos entre os 23 finalistas de toda a Europa. O projecto da região centro do país, que representa um investimento público-privado de 9,2 milhões de euros, já ganhou três prémios de excelência, deu impulso para a criação de 24 subprojectos de Investigação e Desenvolvimento, viu a criação de quatro spin-offs e de seis novas empresas, bem como de um investimento de 125 milhões de euros (acompanhado pelo Banco Europeu de Investimento). Apoiou ainda a criação da All – Associação Portuguesa de Bio-economia e Economia Circular, fazendo a ligação entre a sociedade e as partes interessadas, assim como a criação de 38 projectos de empreendedorismo académico, envolvendo 2360 jovens.

O concurso RegioStars é lançado anualmente com o objectivo de reconhecer as boas práticas no desenvolvimento regional e de distinguir os projectos inovadores apoiados pelos fundos da política de coesão da União Europeia que tenham um impacto positivo na vida dos cidadãos. Os critérios de selecção são a inovação, o impacto, a sustentabilidade e a parceria. Em sintonia com as prioridades da Comissão Europeia, liderada por Jean-Claude Juncker, os projectos distinguidos centram-se no crescimento e investimento, através de políticas visionárias que conduzam a um crescimento económico inteligente, sustentável e inclusivo.

Vários projectos portugueses foram já distinguidos com este prémio em anos anteriores. Em 2014, o projecto “Art on Chairs” venceu a categoria de crescimento inteligente; em 2013, na mesma categoria, foi a vez do UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e de Portrait; e em 2011, o projecto do Funchal CIVITAS MIMOSA arrecadou o prémio na categoria de CityStar, Transportes Urbanos Limpos Integrados.