Praia de Mira: há trinta anos vestida de azul [com fotogaleria]

 

Orgulho. Foi este o sentimento mais partilhado no passado dia 24 de Junho, durante o hasteamento da Bandeira Azul da Praia de Mira, que este ano teve um sabor especial.

A celebrar os 30 anos do galardão ambiental que premeia a excelência da zona balnear, a Câmara Municipal de Mira decidiu assinalar o momento com uma cerimónia diferente do habitual e à qual se juntaram centenas de crianças das escolas do concelho.

A manhã começou bem cedo na Praia do Poço da Cruz, que ostenta a bandeira azul há dez anos, mas foi na Praia de Mira, enfeitada com réplicas das 29 bandeiras azuis dos anos anteriores, que a festa teve o seu ponto alto com o hasteamento das azulitas – bandeiras feitas propositadamente para a ocasião pelos alunos, a apresentação do hino da Bandeira Azul e os discursos dos autarcas locais e de Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro.

O primeiro a intervir foi Francisco Reigota, presidente da Junta de Freguesia da Praia de Mira, que apontou os 30 anos de Bandeira Azul como “um marco extremamente importante”.

“Para nós é um grande orgulho e uma honra ser da Praia de Mira e hastear mais uma vez esta bandeira, principalmente num dia como este de festa e de sucessos”, frisou o autarca, dirigindo-se emocionado às centenas de crianças presentes: ”Um dia vão-se lembrar deste momento”.

Já Pedro Machado agradeceu o convite para participar nesta “verdadeira homenagem à Praia de Mira e ao concelho de Mira”.

“Estas três décadas de Bandeira Azul são um sinal de esperança e futuro também para as empresas locais, pois ajuda a trazer mais turistas para Mira e a projectar não só o concelho mas também toda a região Centro. Todos podem e devem frequentar esta Praia”, partilhou o Presidente do Turismo do Centro, antes de lançar um “Viva Mira, viva os 30 anos de Bandeira Azul, viva a Região Centro!”.

Praia ao vivo

À margem da cerimónia, Raul Almeida afirmou aos jornalistas que “é com muito orgulho que chegamos a estes 30 anos de Bandeira Azul”, acrescentando que o feito apenas é possível graças ao trabalho contínuo da “população e dos funcionários do município, que ajudam na manutenção da Praia durante todo o ano”.

Assim como fez questão de reforçar durante o seu discurso, Raul Almeida destacou ainda que se a Praia de Mira tem este galardão há 30 anos consecutivos é porque tem todas as condições necessárias para tal, “a nível da limpeza e manutenção do areal, segurança, actividades, acessibilidades, projectos de educação ambiental, entre outros factores”.

Segundo o edil, a Praia de Mira está, mais uma vez, preparada para receber os veraneantes e promete algumas novidades. “À Biblioteca de Praia e ao Wi-fi gratuito – introduzidos em anos anteriores – juntámos também um novo medidor do Índice de Radiação Ultravioleta, que mede a intensidade do sol, e uma ‘beachcam’, que permite ver como está o mar e o clima na praia em tempo real [disponível aqui]”.

Questionado acerca de projectos futuros para a Praia de Mira, Raul Almeida falou da recuperação da barrinha, “uma peça fundamental desta praia”.

“Tem que se proceder ao seu desassoreamento”, afirmou, acrescentando que as negociações com o Estado já começaram: “Está tudo encaminhado, o estudo ambiental já foi feito e vamos candidatar-nos a fundos comunitários”.