Portunhos dispõe de um novo espaço cultural na antiga escola primária

Portunhos dispõe de um equipamento colectivo vocacionado para a realização de actividades cívicas, culturais e recreativas. Resultado das obras de fundo a que foi sujeita a antiga Escola Básica do 1.º Ciclo de Portunhos, com incidência na sua adaptação e ampliação para as funções que agora lhe estão destinadas, o novo espaço sociocultural foi inaugurado no passado domingo, 18 de Novembro, com a presença da presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, do vice-presidente da autarquia, Pedro Cardoso, do vereador Adérito Machado, do presidente da Junta da União de Freguesias de Portunhos e Outil, Paulo Santos, bem como de outros membros dos órgãos autárquicos locais.

A abertura oficial do Centro Cultural de Portunhos teve casa cheia e um programa que incluiu a representação do musical “Sete Vidas”, interpretado pelo Grupo de Teatro Musical da Filarmónica de Covões, e a actuação dos Novos Dilectos, grupo musical formado por músicos locais. No final, o lanche oferecido pela junta de freguesia a toda a população foi o pretexto para a confraternização festiva que se prolongou noite dentro.

Na sequência da cerimónia de inauguração, a líder do executivo camarário “enfatizou a importância de espaços de fruição colectiva no reforço do sentimento de pertença das pessoas aos locais onde vivem, sobretudo porque propiciam a realização de actividades que favorecem a dinamização de atividades tendentes a reforçar a coesão social”. Segundo Helena Teodósio, “foi com esse objectivo que a Câmara Municipal avançou com a criação deste espaço aqui em Portunhos, a partir da adaptação da antiga escola primária, processo que aliás temos vindo a replicar um pouco por todo o concelho, com base na cedência dos edifícios escolares desactivados às juntas de freguesias e, através delas, aos movimentos associativos. Deste modo, estamos a cuidar de preservar património e, mais importante ainda, a torná-lo útil para as comunidades locais”, concluiu.

Por seu lado, o presidente da Junta da União de Freguesias de Portunhos e Outil agradeceu à Câmara Municipal “a cedência do edifício e o importante investimento realizado na sua valorização, o que constitui sem dúvida uma grande mais-valia para Portunhos e um importante benefício para as pessoas”.

Adjudicada por 91.149 euros pela autarquia cantanhedense, a empreitada de reabilitação e adaptação do imóvel foi executada com base num projecto em que se procurou preservar, tanto quanto possível, as suas características arquitetónicas.

No que diz respeito à intervenção no interior, no hall de entrada está situado o bar com balcão, enquanto as duas salas de aula foram convertidas num espaço único, amplo, através da demolição da parede existente, tendo-se criado assim condições para a realização de atividades lúdicas, incluindo teatro, para as quais foi construído um palco em estrutura e revestimento a ripado de madeira. O Centro Cultural de Portunhos está equipado com instalações sanitárias para o público e dispõe de espaços de apoio para as atividades a desenvolver na sala de espetáculos e outros eventos.

Além do investimento da Câmara Municipal, a junta custeou despesas no valor de cerca de 3.500 euros, nomeadamente na aquisição de alguns adereços e no ajardinamento do espaço exterior.