“Pluralidades” de José Manuel Pedrosa em exposição na Biblioteca de Cantanhede

Até ao próximo dia 30 de novembro, José Manuel Pedrosa expõe na Biblioteca Municipal da Cultura uma retrospectiva da sua obra. “Pluralidades” resume o essencial do percurso de um pintor que se integra numa corrente figurativa de acentuada diversidade temática, neste caso em trabalhos de aguarela, acrílico sobre tela, serapilheira ou com recurso a técnicas mistas.

José Manuel Pereira Pedrosa nasceu no concelho de Soure, em 1955, é licenciado em Artes Plásticas pela Escola Universitária das Artes de Coimbra (EUAC – ARCA) e Lecciona a disciplina de Educação Visual e Tecnológica no Agrupamento de Escolas Gândara-Mar, na Tocha.

Paralelamente à sua actividade como docente, tem desenvolvido uma produção artística consistente, materializada em trabalhos de pintura e desenho em que o seu impulso criativo se expressa através do domínio das técnicas que consolidou em cursos livres e acções de formação de várias instituições de ensino artístico.

Segundo afirma, “a motivação para esboçar, desenhar e pintar, sendo por vezes compulsiva, traduz-se na maior realização pessoal e profissional. É na espontaneidade, no ímpeto das cores e seus contrastes, na terceira dimensão e na força das texturas que dou sentido á minha pintura”. E se raramente lhes atribui um nome isso é “para dar aos observadores a oportunidade de interpretarem a experiência que retiram dos seus quadros”.

Sempre com dúvidas e poucas certezas em relação aos seus trabalhos, José Manuel Pedrosa não receia arriscar, pois “refazer e reconstruir faz parte do processo criativo”.

No seu currículo constam exposições individuais no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, em 2012, e no CAE – Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, em 2014, bem como a participação em diversas colectivas, da CANTARTE, na Casa Municipal da Cultura de Cantanhede.