Pedro Abrunhosa planta cedro na Mata do Buçaco

“Este é um acto simbólico em defesa de uma causa que deveria ser de todos”. Foi desta forma que Pedro Abrunhosa justificou, no passado sábado (dia 27 de Fevereiro), a sua presença na Mata Nacional do Buçaco.

O músico aproveitou a visita ao concelho da Mealhada para plantar um cedro, naquele que foi o primeiro acto público promovido pela Fundação Mata do Buçaco (FMB) no trabalho de recuperação da floresta após o recente temporal que destruiu dezenas de árvores e danificou algum património edificado.

O cantor e compositor do Porto mostrou-se muito satisfeito com a beleza do património histórico, cultural e ambiental do Buçaco e elogiou a perseverança da FMB e o trabalho que esta tem vindo a desenvolver, em colaboração com a Câmara da Mealhada, exortando outras figuras públicas a seguir o seu exemplo, de “apadrinhar” a Mata Nacional do Buçaco.

“Toda a população, todas as personalidades devem apadrinhar a ideia de que a preservação  do património é o nosso futuro, é a nossa cultura. E o património deve, por isso, ser acarinhado e preservado”, sustentou o músico.

Já o presidente da FMB, António Gravato, garantiu a Pedro Abrunhosa que a equipa que lidera está “fortemente empenhada e super motivada em fazer do Buçaco um lugar de excelência, requalificado, amigo do Ambiente/Natureza, no escrupuloso respeito pela História do legado que nos foi deixado e que todos queremos preservar e dignificar”.

Arminda Martins, vereadora da Câmara da Mealhada, corroborou as palavras de António Gravato e garantiu que, “no que depender do Município, o Buçaco estará sempre na linha da frente das suas prioridades”. Todavia, alertou, “o Estado deve estar mais atento e apoiar, como lhe compete, este bem de valor inestimável, esta floresta que é pública”.