No dia Mundial da Poesia, o Poeta artificial desenvolvido na UC chega ao Twitter

Lembra-se do PoeTryMe, o poeta artificial apresentado em 2014 por Hugo Oliveira, investigador do Centro de Informática e Sistemas (CISUC) da Universidade de Coimbra (UC)?

Este sistema de criatividade computacional evoluiu e chega agora ao Twitter, onde gera, com regularidade, um poema inspirado nos assuntos mais comentados nesta rede social.

Https://twitter.com/poetartificial é a conta do PoeTryMe. Basicamente, explica o seu criador, Hugo Oliveira (na foto), “o sistema começa por obter os últimos tweets que mencionam um assunto muito comentado no Twitter. A partir daí, efectua uma contagem das palavras mais usadas, retira o que considera ruído e utiliza os substantivos, verbos e adjectivos mais frequentes como ponto de partida para gerar novos poemas, de forma completamente automática”.

“Testar os limites do sistema e encontrar uma forma automática de criar poemas a partir de diferentes fontes de inspiração virtual” foi a motivação do investigador da UC para alargar o âmbito de actuação do PoeTryMe.

Por outro lado, esclarece Hugo Oliveira, “o Twitter é uma autêntica montra para sistemas que brincam com o texto e o objectivo do PoeTryMe é precisamente brincar com as palavras”.

“Até que ponto esta conta atingirá um grande número de seguidores, interessados nas novas criações do PoeTryMe. É outra pergunta a que queremos responder”, refere o investigador.

Mas há mais novidades. Já é possível experimentar uma versão simplificada desta plataforma inteligente, através da secção “TryMe”, disponível em http://poetryme.dei.uc.pt/. Além da geração automática de poesia, o PoeTryMe também o pode surpreender com a geração de letras para músicas.