Município de Cantanhede ofereceu cabazes de Natal a famílias carenciadas

O Município de Cantanhede ofereceu 85 cabazes de Natal à Conferência de São Pedro, da Sociedade de São Vicente de Paulo, que, entretanto, esta instituição social distribuiu por famílias do concelho em situação de carência.

Constituídos por bens de primeira necessidade e por alguns produtos que habitualmente fazem parte da consoada, os cabazes foram formalmente entregues pela presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, e pelo vereador da Acção Social, Adérito Machado, no salão nobre dos Paços do Município, durante um encontro com representantes da Conferência de S. Pedro, designadamente Camilo Mendonça, Rui Branco, Ildefonso Samelo, Isabel Carvalho, Célia Lourenço, Alice Saraiva e Vítor Rosado.

Com esta iniciativa de carácter social, a edilidade cantanhedense quis “mais uma vez, proporcionar a alguns agregados familiares que enfrentam dificuldades económicas a possibilidade de viverem o Natal de forma mais condizente com o espírito que nesta quadra deve estar presente em todos os lares”, conforme referiu Helena Teodósio. A autarca congratulou-se “por estar a cumprir esta tradição destinada a tornar um pouco mais rica e mais doce a consoada de algumas franjas socialmente mais desfavorecidas, neste caso através da Conferência de S. Pedro”, a quem agradeceu “a colaboração no processo e também o trabalho empenhado que realiza a favor de quem precisa”.

A líder do executivo camarário sublinhou “o valor simbólico desta ação que este ano é reforçada com 20 cabazes atribuídos pelo Município de Cantanhede, no âmbito do Banco de Recursos Colmeia, a famílias socioeconomicamente fragilizadas e a idosos isolados do concelho, além da oferta de mais 25 que a Cafés Delta entregou à autarquia também para esse fim”.

Em representação da Conferência de S. Pedro, usou da palavra Ildefonso Samelo, que agradeceu “à Câmara Municipal, também em nome dos beneficiários dos cabazes de Natal este gesto que vai melhorar um pouco o ambiente do Natal em algumas famílias.  Sabemos que podemos contar sempre com a Câmara Municipal e esse é um suporte importante para quem se dedica a acções de beneficência”, afirmou aquele responsável.