Mira recorre a fundos comunitários para organizar Europeus de Corta-Mato

A Câmara de Mira apresentou uma candidatura aos fundos do programa de qualificação turística Valorizar, destinada a suportar parcialmente os custos de organização da Taça dos Campeões Europeus de Corta Mato, que acontece a 4 de Fevereiro.

A candidatura tem o apoio da Turismo Centro “devido ao impacto que a prova terá dentro e fora de Portugal”, revelou à agência Lusa o presidente da Câmara de Mira, Raul Almeida.

A Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato de 2018 é uma organização conjunta da Câmara de Mira, da Associação de Atletismo de Coimbra e da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA). A prova contará com os melhores atletas europeus da modalidade, que participarão em representação dos clubes campeões nacionais dos respectivos países.

“Trata-se de um evento com repercussão internacional assinalável, que irá atrair milhares de visitantes ao concelho e à região Centro, dinamizando a economia local”, resume Raul Almeida, que acrescenta “que os principais hotéis de Mira estão já esgotados para o fim-de-semana da competição, situação que se estende aos concelhos vizinhos de Cantanhede, Vagos e Aveiro”.

A Taça dos Campeões Europeus de Corta Mato de 2018 vai ser oficialmente apresentada a 25 de Janeiro, dia em que encerram as inscrições das equipas. Só nessa altura será tornado público o orçamento e serão divulgados pormenores sobre a transmissão televisiva, que ainda está a ser negociada.

Por esta altura decorrem já obras de beneficiação da pista de 1.750 metros da Praia de Mira, que foi oficialmente inaugurada em 2016, durante o Campeonato Nacional de Corta-Mato.

A estrutura representou para o município um investimento de 60 mil euros, tendo o seu traçado levado em conta as sugestões dos atletas internacionais que têm escolhido a Praia de Mira para os estágios habituais antes das grandes competições, como é o caso de Jéssica Augusto, Dulce Félix, Salomé Rocha, Rui Pinto e Nelson Cruz.