Mira celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Na próxima segunda-feira, 18 de Abril, celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Em Mira a efeméride não foi esquecida. Deste modo, estão programadas actividades para o dia 16 e para dia 18.

No dia 16 de Abril (sábado) realiza-se o PR1 – Rota dos Museus, um percurso pedestre interpretativo que terá como ponto de partida o Museu Etnográfico e Posto de Turismo da Praia de Mira, e terminará no Museu do Território da Gândara, passando ainda pelo Sítio do Cartaxo (Lagoa de Mira).

Já no dia 18, o município vai reviver tradições, através da realização de uma tarde de jogos tradicionais, que terá lugar no Jardim Municipal, junto ao Pelourinho.

A inscrição para o percurso pedestre pode ser efectuado através do correio electrónico turismo@cm-mira.pt, pelo telemóvel 924 473 751, ou, presencialmente, no Museu Etnográfico e Posto de Turismo da Praia de Mira.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios foi criado pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios) a 18 de Abril de 1982, e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objectivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para o esforço envolvido na sua protecção e valorização.

Celebrando o património nacional, comemora também a solidariedade internacional em torno do conhecimento, da salvaguarda e da valorização do património em todo o mundo.

Adoptando o mote proposto para este ano pelo ICOMOS Internacional, a Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em colaboração com o ICOMOS Portugal, promove o tema Desporto, um património comum, com a finalidade de enaltecer a importância cultural e social do desporto, assinalar o papel insubstituível, ao longo da história, de inúmeras associações, clubes, autarquias, museus e outras organizações, públicas e privadas, na formação e consolidação da identidade de comunidades locais, regionais e nacionais, e também fazer ressaltar as diferentes formas de expressão do património associado ao desporto, seja em edifícios, em tradições ou em registos de diferente natureza.