Lanço Azul contra os Maus Tratos na Infância

Abril é o mês designado internacionalmente para a Prevenção dos Maus Tratos na Infância, pelo que a CPCJ de Cantanhede se associa uma vez mais a esta campanha, com várias acções, e este ano com mais uma iniciativa, a do Laço Azul.

Assim, ontem (19 de Abril), e de forma simbólica, a CPCJ de Cantanhede, com o apoio do Município de Cantanhede e da Escola Cantanhede Sul do 1.º CEB e várias associações criaram um laço gigante humano, em frente ao edifício dos Paços do Concelho.

O laço contou com a Presidente da Câmara, Helena Teodósio, assim como os responsáveis de outras entidades.

Com esta iniciativa, a CPCJ pretendeu desafiar todos, “instituições e a comunidade, para se empenharem neste movimento de luta para a protecção das crianças contra os maus-tratos”. No final houve ainda uma largada de pombos da responsabilidade da Sociedade Columbófila Cantanhedense, ao som da música que animava a formação do laço humano.

Para a Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede “a importância deste tipo de acções de sensibilização e o simbolismo da presença do Município traduz-se no envolvimento e comprometimento na promoção e garantia dos Direitos das Crianças e Jovens”.

Já o Presidente da CPCJ de Cantanhede, Pedro Cardoso, concluiu: “Pretende-se com esta Campanha de Prevenção dos Maus Tratos um maior envolvimento das entidades públicas e privadas do concelho, na garantia dos Direitos das Crianças e Jovens, assim como, potenciar a efectiva protecção das crianças e jovens, baseada numa visão comum do sistema de promoção e protecção, tendo por base uma perspectiva sistémica, colaborativa e de solidariedade social”.

“Estamos todos empenhados na diminuição da prevalência dos maus tratos assim como qualquer forma de violência, através da promoção de uma cultura de responsabilidade social partilhada. Daí que seja fundamental sensibilizar a comunidade para a importância do seu papel na prevenção”, frisou.

Até ao final do mês estão ainda previstas várias acções: Teatro debate em várias escolas, acções de formação e de sensibilização para públicos diferentes, divulgação do calendário “Um miminho para cada dia”, divulgação de mensagens e cartazes de sensibilização.

Porquê o laço azul?

A Campanha Laço Azul repete o acto de Bonnie W. Finney, que em 1989, nos EUA, atou à antena do seu carro uma fita azul, a mesma cor das nódoas negras que marcavam os corpos dos seus netos, divulgando a sua história trágica como vítimas de maus-tratos.