João Moura reclama “requalificação urgente e inadiável da EB 2,3 e da Secundária”

Aproveitando a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, na inauguração do Centro Escolar de Cantanhede, no dia 14 de Abril, o presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, João Moura, reiterou o pedido de “requalificação da Escola Secundária e da EB 2,3 Marquês de Marialva”. Segundo o autarca, estes estabelecimentos escolares “carecem de uma intervenção de fundo para que também os alunos desses níveis de ensino disponham de condições adequadas ao desenvolvimento dos respectivos processos educativos”.

“Desde 2007 que andamos a insistir com este assunto junto do Ministério da Educação, reafirmando o carácter urgente e inadiável da requalificação das instalações, e entretanto já passaram alguns ministros e uns quantos directores regionais sem que a tutela dê sinais de querer resolver o problema”, adiantou João Moura, acrescentando que “o estado em que se encontram os edifícios não corresponde às exigências do ensino actual e não é nada favorável a dinâmicas pedagógicas mobilizadoras”.

O líder do executivo camarário deixou ao ministro “o desafio de avançar com a requalificação da Escola Secundária de Cantanhede e da EB 2,3 Marquês de Marialva, tanto mais que a Câmara Municipal avançou com a construção deste novo Centro Escolar nesta zona, alimentando a expectativa de que a tutela venha a proceder à sua requalificação, no sentido de criar um grande campus educativo devidamente qualificado ao nível das instalações e com todos os graus de ensino integrados”.

Sobre o desafio do presidente da Câmara Municipal, o ministro da Educação referiu que “existe um mapeamento feito e é importante utilizar os fundos comunitários. O trabalho está a ser feito para que muitas das nossas escolas possam ser requalificadas brevemente. Estamos a dialogar com as comunidades intermunicipais e as autarquias”.