III Concerto Solidário a favor dos Bombeiros de Cantanhede foi um sucesso

Foi um sucesso a terceira edição do Concerto Solidário, realizado no dia 21 de Maio, pelos alunos da Academia de Música de Cantanhede, a favor dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede.

A plateia do salão do quartel encheu na totalidade para o espectáculo que este ano contou não apenas com a Orquestra de Sopros, mas também com a de instrumentos de arco, batizada de Pizzicatos. No final, era bem visível a satisfação dos elementos da assistência pela qualidade das interpretações.

O público pode assistir a interpretações da “Suite de Haendel” e de “Baile de Máscaras”, pela Orquestra Pizzicatos, sob a direcção do maestro João Ventura. Seguiram-se depois as interpretações de “Star Wars: The Phantom Menace”, de “Hercules”, de “Gladiador”, de “Music from The Incredibles” e de “Santana a portrait”, pela Orquestra de Sopros, sob a direcção do maestro Nuno Choupeiro.

Mais uma vez, os jovens músicos da Academia de Música de Cantanhede quiseram, através da sua música, sensibilizar para aquela que consideram ser uma causa de todos, os bombeiros.

Neste sentido, o lucro das bilheteiras reverteu, na totalidade, a favor dos soldados da paz de Cantanhede, com o objectivo de colmatar o desgaste de material que a corporação regista ao longo de todo o ano, sobretudo na época de incêndios que se avizinha.

As orquestras de Sopros e Pizzicatos são duas das classes instrumentais existentes na Academia de Música de Cantanhede. As outras são a Orquestra de Guitarras e Ensemble de Percussão.

Todas elas, juntamente com o Coro Juvenil, fazem parte da Classe de Conjunto, uma disciplina integrante do plano de estudos dos cursos oficiais do ensino artístico especializado em música, com um objectivo essencialmente pedagógico, onde os alunos começam a ter um contacto e a desenvolver as suas competências de fazer música em conjunto.