Helena Teodósio e Raul Almeida querem solução definitiva para as descargas do “Intercetor Sul”

A presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, e o presidente da Câmara Municipal de Mira, Raul Almeida, acabam de obter, da parte da administração da Águas do Centro Litoral, a garantia de que serão reforçadas as medidas tendentes a evitar as descargas de águas residuais do “Intercetor Sul”, por incapacidade deste sistema de elevação e transporte de efluentes que servem os dois concelhos.

Além deste compromisso, os dois autarcas conseguiram ainda que a empresa responsável por aquele colector de saneamento “em alta” antecipasse a construção da nova ETAR Cantanhede/Mira, que irá garantir a recolha e tratamento dos caudais provenientes do Município de Cantanhede, conferindo, assim, às estações elevatórias do Intercetor Sul capacidade adequada para assegurar a drenagem regular dos recolhidos em Mira e Vagos.

“A concepção e execução da nova ETAR, através de empreitada, deverá ser lançada a concurso até final do próximo mês de Maio, abrindo caminho para a solução definitiva de um problema que será bastante mitigado com o aumento da capacidade das estações elevatórias do ‘Intercetor Sul’ em 15% a 20%, cuja empreitada já foi concluída, e também com outras obras complementares que estarão concluídas dentro de três semanas”, conforme adiantou a Helena Teodósio e a Raul Almeida o presidente do Conselho de Administração da Águas do Centro Litoral, Nelson Geada.

Na reunião realizada na passada sexta-feira, 16 de Março, participaram ainda Celina Carvalho, directora regional da Agência Portuguesa do Ambiente – Administração da Região Hidrográfica do Centro; Nelson Maltez, vice-presidente da Câmara Municipal de Mira; Júlio de Oliveira, vereador da Câmara Municipal de Cantanhede e administrador da INOVA-EM; Fernando Pais Alves, presidente da Junta de Freguesia da Tocha, e Idalécio Oliveira, presidente do Conselho de Administração da INOVA-EM.

O encontro decorreu na sequência das insistentes diligências que os presidentes das Câmaras Municipais de Cantanhede e Mira têm vindo a efectuar, ao longo dos últimos três anos, no sentido de serem criadas condições para impedir a ocorrência de descargas do “Intercetor Sul”. Helena Teodósio e Raul Almeida reiteraram à administração da Águas do Centro Litoral que o sistema tem que ser rapidamente dimensionado para impedir a possibilidade de ocorrerem descargas, confiando que as medidas cautelares entretanto adoptadas pela empresa sejam de molde a evitar efeitos ambientais nefastos.