Geringonça é a palavra do ano

E já é conhecida a palavra do ano. “Geringonça” foi eleita a Palavra do Ano, tendo arrecadado 35% dos cerca de 28 mil votos expressos, anunciou esta quarta-feira, dia 4 de Janeiro, a Porto Editora, promotora do evento.

 No segundo lugar, com 29%, ficou o vocábulo “campeão” e, em terceiro, com 08%, “brexit”, seguindo-se, ex-aequo, “parentalidade” e “presidente”, com 06%, depois “turismo”, “racismo” e “humanista”, com 04% cada, “empoderamento”, com 03%, e, finalmente, com 01%, “microcefalia”.

O vocábulo “geringonça” tem origem numa reacção do antigo líder do CDS-PP, Paulo Portas, à formação do actual Governo, liderado por António Costa, e passou a ser usado para designar a maioria de esquerda no parlamento (PS/Bloco de Esquerda/PCP e Partido Ecologista “Os Verdes”), que apoia o executivo.

Quanto a “campeão”, a escolha está relacionada com a vitória de Portugal no campeonato europeu de futebol, em Julho do ano passado, ao vencer a França, em Paris, na final da 15.ª edição do campeonato da UEFA.

“Brexit” é uma palavra que surgiu associada à saída do Reino Unido da União Europeia, em resultado do referendo realizado naquele país, em Junho do ano passado. O termo entrou, em Dezembro, no dicionário de inglês de Oxford, onde se lê que consiste na “retirada [proposta] do Reino Unido da União Europeia e o processo político associado” a este processo.

Nesta oitava edição da eleição da Palavra do Ano participaram cerca de 28 mil cibernautas, ultrapassando os cerca de 20mil votantes do ano passado.