FisioBaía oferece serviços de Fisioterapia Diferenciada em Cantanhede

É na zona industrial de Cantanhede, mais precisamente na Rua João de Ruão (Ginásio Shape), que se encontra a FisioBaía, o gabinete da fisioterapeuta Susana Pascoal, que oferece vários tratamentos inovadores dentro da área da fisioterapia.

Com 31 anos, a jovem natural de Coimbra tirou a licenciatura em Fisioterapia no Porto e encontra-se de momento a frequentar a Escola de Osteopatia de Madrid. Com várias formações na área, inclusive de Reeducação Postural, a fisioterapeuta conta com uma vasta experiência na cidade de Coimbra e que agora pretende divulgar também em Cantanhede.

Embora mantenha gabinete em Coimbra, que funciona apenas por marcação prévia, Susana Pascoal decidiu abrir o gabinete em Cantanhede em Dezembro de 2015 e até ao momento o balanço tem sido positivo “no sentido em que, cada vez mais, as pessoas procuram uma abordagem personalizada, individualizada e vendo o individuo como um todo”.

“Agora, o objectivo é chegar a um maior número de pessoas, de todas as gerações e com problemas diferentes”, frisa a fisioterapeuta, que tem tido como clientes essencialmente desportistas, pessoas em idade activa, recém-mamãs e idosos.

Segundo Susana Pascoal, “na Fisio Baía ofereço tratamentos inovadores dentro da Fisioterapia (Fisioterapia Diferenciada), o que me permite ser mais rápida e eficaz na abordagem, e o que nos distingue da maioria dos espaços”. Em Coimbra,  isponibiliza ainda Pilates clinico, Recuperação Pós-Parto e Saúde da Mulher, Psicologia, Nutrição e um leque alargado de Massagens e Bem-estar.

Futuramente, e com o número de solicitações a aumentar, o objectivo de Susana Pascoal é contratar novos fisioterapeutas e assim criar “para além do serviço de elite que já disponibilizamos, um tipo de serviço mais económico – mas com a mesma qualidade, ajustado principalmente para a população mais idosa, que tem necessidade de fazer fisioterapia com uma maior regularidade. Pretendemos ainda alargar os nossos serviços para uma resposta diferenciada no âmbito da Saúde da Mulher, uma questão que tem sido um pouco negligenciada, e continuar a investir em tratamentos inovadores na área do desporto”.