Filme sobre o amor de Pedro e Inês gravado na Pocariça

A Quinta do Chalet, na Pocariça (concelho de Cantanhede), foi um dos locais escolhidos para as gravações do filme “A Trança de Inês” do realizador conimbricense António Ferreira.

António Ferreira com Diogo Amaral – Foto de Tiago Cravidão

A “Trança de Inês”, uma adaptação do romance homónimo de Rosa Lobato de Faria e protagonizado por Diogo Amaral e Joana Verona, explora o amor impossível de D. Pedro e Inês de Castro em três épocas diferentes: passado, presente e futuro.

Na Pocariça estão a ser gravadas as cenas relativas ao futuro. No entanto, um futuro bem diferente daquele que imaginamos.

Em conversa com o AuriNegra, António Ferreira explicou a sua ideia daquilo que será a vida daqui a uns anos: “Isto é um futuro distópico. Em que um grupo de pessoas se vê obrigado a deixar as cidades que colapsam e estão cada vez mais caóticas, e decidem refugiar-se no campo, onde vivem do que cultivam e em pura harmonia”.

Quinta do Chalet da Pocariça foi escolhida pela paisagem e ambiente rural

“São pessoas urbanas que deixam o conforto e voltam às raízes”, reforça o realizador, num intervalo das gravações que decorrem até hoje (18 de Julho) e que têm despertado a curiosidade dos habitantes da pequena aldeia.

A sugestão desta localidade como cenário para as gravações partiu da directora de arte do filme, natural da Pocariça e familiar dos proprietários da Quinta do Chalet. “A Luísa Bebiano falou-nos destes terrenos e uma vez que têm espaço, um ar rural e uma paisagem maravilhosa decidimos que seria o ideal”

Para além da Pocariça, as gravações de “A Trança da Inês”, que arrancaram há cerca de quatro semanas, já passaram pela Sé Velha de Coimbra, pela Quinta das Lágrimas e pelo Castelo de Montemor-o-Velho, seguindo agora para a Lousã.

“Até ao momento estão a correr muito bem. Temos conseguido captar imagens espectaculares”,  referiu António Ferreira.

O AuriNegra falou também com o actor principal, Diogo Amaral,  que frisou que o filme tem sido um grande desafio, uma vez que “permite ver e viver a alma da personagem em três tempos diferentes. Tem sido um grande desafio a título pessoal e o ambiente das gravações é muito bom”.

Gravações arrancaram em Coimbra e seguem na Lousã

Para além de Diogo Amaral e Joana Verona, o filme, que vai chegar aos cinemas no Verão do próximo ano, conta com a participação de Vera Kolodzig, que interpretará Constança, a esposa de Pedro, João Lagarto e Custódia Gallego que serão pais do Infante, e Cristovão Campos, amigo de Pedro.

 

2 thoughts on “Filme sobre o amor de Pedro e Inês gravado na Pocariça

  • 19 Julho, 2017 at 20:06
    Permalink

    Muito bem! Estou curioso, saudavelmente curioso! 🙂

Comments are closed.