Feira dos pequeninos assinalou Dia da Alimentação

O Dia Mundial da Alimentação celebra-se a 16 de Outubro, mas em Febres os festejos aconteceram no dia 21, com mais uma edição da Feira da Alimentação.

Pelo 15.º ano consecutivo, a tradição voltou a cumprir-se, com dezenas de crianças das escolas e Jardim de Infância da freguesia de Febres a darem vida a um mercadinho a céu aberto, onde mostraram a sua veia para o negócio.

Por volta das 10 horas da manhã, na Praça Florindo José Frota, junto à estátua do ourives, começaram-se a ouvir os primeiros pregões, que foram aumentando de volume à medida que os fregueses foram chegando para fazerem as suas compras. Nas bancas improvisadas, os pequenos feirantes vendiam um pouco de tudo: cereais, fruta, legumes, hortaliças, bolos e até animais, como galinhas e porquinhos-da-Índia.

Ainda antes das 12h00, hora prevista para encerrar a feira, já a maioria das banquinhas estavam vazias, para felicidade dos petizes. Numa manhã de convívio mas também de sensibilização para uma boa alimentação, o negócio não poderia ter corrido melhor a estes feirantes “de palmo e meio”, que contaram ainda com a ajuda dos pais, avós e outros familiares, que se juntaram à iniciativa do Agrupamento de Escolas Lima-de-Faria e abriram os cordões à bolsa.

Entre as dezenas de clientes esteve o vereador da Educação da Câmara Municipal de Cantanhede, Pedro Cardoso, que aproveitou a ocasião para fazer algumas compras. “Levo aqui feijão, malaguetas e, como já é tradição, ainda vou escolher um galináceo para comprar”, referiu ao AuriNegra o autarca, acrescentando, divertido, que de nada valeu regatear com os mini-feirantes: “Não baixam os preços de modo nenhum!”.

Quanto à iniciativa, o vereador referiu tratar-se de “uma actividade da maior relevância educativa, uma vez que permite a estas crianças pôr em prática um conjunto variado de conhecimentos e tem um forte cariz empreendedor. Aqui são eles os principais intervenientes, desde a montagem das bancas à venda dos produtos”.

Mais um êxito

A iniciativa, integrada nas actividades do Dia Mundial da Alimentação, “foi, mais uma vez, um sucesso, com as crianças e os pais a aderirem muito bem”, afirmou ao AuriNegra o director do Agrupamento Lima-de-Faria, José Soares.

“A Feira da Alimentação acontece todos os anos no âmbito de um projecto do agrupamento dedicado ao empreendedorismo e que vai desde o Jardim de Infância ao Ensino Secundário. Cada actividade que fazemos é adaptada ao nível de ensino e, para os mais pequenos, criamos estas feiras da alimentação, que têm lugar em várias freguesias”, acrescentou.

O objectivo, sublinhou ainda José Soares, é “desenvolver competências na área do empreendedorismo através de actividades que façam parte do quotidiano destas crianças, como é a ida à praça, por exemplo”.

Gabriel (9 anos / 3.º ano)

“Descobri que tenho muito jeito para vender e percebi que uma boa alimentação é muito importante. Aquilo que mais gosto de comer são pintarolas, mas não gosto nada de sopa de legumes”.

 

 

Rodrigo Campos (8 anos, 3.º ano)

pag10_rodrigo“Hoje vendi muitos bolos e foi bom. O meu prato favorito é frango com batatas fritas e aquilo que menos gosto de comer são cebolas”.

 

 

Eva Silva e Alícia Reis (6 anos, 1.º ano)

pag10_alicia-e-eva“A nossa parte favorita foi estar aqui a vender groselhas. Há coisas que não gostamos muito mas como sabemos que fazem bem à saúde temos de as comer”.

 

 

Laura Miranda (7 anos, 2.º ano)

pag10_laura-miranda“Vender coisas e estar ao mesmo tempo com os amigos foi muito bom. Em relação a comida, odeio pimento e gosto muito de caldo verde. É importante comer coisas saudáveis, para não ficarmos doentes”