Febres SC vence AD Poiares

O Febres Sport Clube recebeu no passado domingo, dia 28 de Fevereiro, a Associação Desportiva de Poiares. Três pontos separavam as equipas na tabela classificativa à entrada da 20.ª jornada. Perante os seus adeptos, os auri negros entraram em campo com o objectivo claro de conquistar mais uma vitória e assim confirmar a boa sequência de resultados recentes.

Cedo se percebeu que o Febres pretendia assumir as despesas do jogo, e logo aos 7 minutos um auto-golo permitiu aos caseiros adiantarem-se no marcador. Um pontapé de canto executado por Luís Rodrigues foi interceptado pelo jogador adversário que colocou a bola dentro da sua baliza.

Novamente de bola parada, Tiago Loureiro colocou a bola na área e Silva fez o segundo golo da partida, ao minuto 17.

Numa primeira parte de sentido único, os únicos lances de perigo pertenceram aos febreenses, que, ainda antes de fechar os primeiros 45 minutos, bateram, através de Nunito, o guarda-redes serrano com um belo cabeceamento após cruzamento de Guiné (41’).

Depois do intervalo, a formação da casa queria mais golos e não se deixou relaxar com a vantagem de três. Prova disso foram as duas situações de golo não concretizadas imediatamente no recomeço da partida. Sem nada o fazer prever, aos 65 minutos, o Poiares reduz para 3-1 com um remate de Morsa colocado à entrada da área sem hipóteses para o guarda-redes Diogo. Ao minuto 73, a equipa de arbitragem resolve retirar o protagonismo aos jogadores e assinala uma grande penalidade a favor do Poiares. Decisão errada que permitiu aos serranos reentrarem na discussão do resultado. Com uma execução competente de Videiro, estava estabelecida a vantagem mínima no marcador.

O minuto 78 ficou assinalado pela controversa expulsão de Patrício Duarte. A juíza da partida deu ordem de expulsão ao treinador da casa após este manifestar, junto do seu banco de suplentes, um lance passível de grande penalidade a favor da sua equipa. Uma decisão muito rigorosa, à qual os adeptos na bancada responderam com manifestações ruidosas para dentro das quatro linhas.

As sucessivas decisões erradas da juíza da partida deixaram os jogadores com os nervos à flor da pele e aos 86’ Simão recebe também ele ordem de expulsão após a árbitra considerar que o número 7 teve uma conduta anti desportiva numa disputa de bola. O jogo não terminaria sem que Silva falhasse uma grande penalidade, atirando para fora e perdendo, assim, a oportunidade de fazer o segundo golo na sua conta pessoal.

O jogo terminaria por 3 bolas a 2, um resultado algo enganador, uma vez que o Febres SC foi sempre superior. Apenas as decisões menos conseguidas pela equipa de arbitragem permitiram uma vitória pela margem mínima.

Com este triunfo o Febres SC afasta-se da zona de despromoção ocupando agora a 8.ª posição com 27 pontos.

Crónica de autoria: Julien dos Prazeres