Vá à fava em Ourentã

Este fim-de-semana a aldeia de Ourentã convida todos a irem à fava. A Festa da Fava está de regresso para a sua 10.ª edição e conta com um programa cultural diversificado.

A partir de sexta-feira (dia 11) e até domingo (13 de Maio), o Rancho Folclórico “Os Bairradinos” são os anfitriões desta festa, onde a fava é rainha.

A abertura oficial do evento acontece na sexta-feira, pelas 18h30, com os jantares a começar a ser servidos pelas 19h30. Às 20h30 tem início a animação cultural com a Tuna dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Cantanhede e, mais tarde, com o karaoke do Pancinhas.

No sábado (12), os almoços serão servidos a partir das 12h00 e os jantares a partir das 19h00. A música fica a cargo do Grupo de Cantares “Raízes da Nossa Terra” (21h30), seguido do Grupo GJShow (23h00) e, por fim, do DJ REYS (2h00).

No Domingo (13), último dia deste festival, os almoços começam a ser servidos às 12h00. Durante a tarde haverá ainda animação com o Grupo de Bombos “SÓ PEDRA”, de Portunhos, Dance Tijuca Dance e o Grupo de Concertinas de Sertã. O jantar, e a última oportunidade de degustar as iguarias desta festa, é a partir das 19h00, e pode contar com muitas gargalhadas a cargo do humorista Joel Ricardo Santos.

Favas para todos

Sopa de fava, favas com chouriço, favas com leitão, negalhos com favas e várias sobremesas que têm como base a fava são apenas alguns dos petiscos que pode provar, sempre, como não poderia deixar de ser, acompanhados pelos melhores néctares bairradinos.

No total, o recinto conta com três tasquinhas: Rancho Folclórico “Os Bairradinos” de Ourentã, Centro Social Paroquial de Ourentã (CSPO) e Comissão de Festas de 2018. No espaço terá ainda sete expositores, para mostras de artesanato.

À semelhança dos anos anteriores, a organização espera que o evento seja um sucesso ainda maior.

“Este ano iremos realizar a 10.ª edição da Festa da Fava e, por isso, a expectativa da organização é cada vez mais elevada. Esperamos superar o ano anterior ao nível dos visitantes”, afirma ao AuriNegra José Silva, Presidente d’Os Bairradinos, que acrescenta que “são sempre consumidos quilos de favas: cada tasquinha gasta, em média, 200 quilos de fava durante os três dias do festival”.

“Continuamos a ter as tasquinhas e os expositores numa área de tenda com 250 metros quadrados, o que permite um ambiente mais acolhedor, independentemente das condições climatéricas. Queremos que os visitantes saiam satisfeitos e com vontade de voltar no ano seguinte”, conclui.