Expofacic 2017 promete superar êxito das edições anteriores

Os contornos da 27.ª Expofacic já estão definidos e o sentimento dos responsáveis é a de que estão reunidas as condições para que se registe uma dinâmica favorável à superação do êxito das edições anteriores. O certame realiza-se de 27 de Julho a 6 de Agosto, com um cartaz onde pontificam The Cranberries e Naughty Boy (3 de Agosto), God Save The Queen e Redfoo and the Party Rock Crew (29 de Julho) e Alan Walker (1 de Agosto), bem como alguns dos mais proeminentes artistas nacionais, o que, conjugado com outros importantes fatores de atractividade, permite perspectivar uma forte mobilização de diferentes públicos.

O programa definitivo foi anunciado no passado dia 10 de Abril, numa sessão que contou com a presença de João Moura, presidente da Câmara Municipal, acompanhado por Helena Teodósio, vice-presidente da autarquia, pelo vereador Pedro Cardoso, e por António Patrocínio Alves, presidente do conselho de administração da INOVA-EM, entidade responsável pela gestão administrativa, financeira e logística do evento.

Na ocasião, o líder do executivo camarário referiu-se à Expofacic, como “a maior realização do país com estas características, o que fica a dever-se ao modelo que tem vindo a ser seguido, conjugando uma grande feira de actividades económicas com a oferta de um programa diversificado a um preço bastante acessível”.

O autarca sublinhou “a forte representatividade dos agentes económicos, entre os quais prestigiadas empresas de todo o país e, mais uma vez, algumas estrangeiras, o cartaz de espectáculos, que conta com alguns nomes de referência do panorama internacional da música, sem esquecer as iniciativas culturais e a conhecida atractividade das tasquinhas, onde as associações servem uma gastronomia de qualidade, retirando daí algum resultado económico que lhes é bastante útil para a sua actividade”.

João Moura, que é também presidente da comissão organizadora, destacou ainda “a participação empenhadíssima das forças vivas do concelho, particularmente as juntas de freguesia as associações e as escolas, que conferem uma dinâmica cultural muito própria a este evento que celebra a identidade do concelho de Cantanhede”.

A terminar, o autarca enalteceu “a grande motivação e capacidade de trabalho da comissão organizadora, uma equipa constituída por funcionários da Câmara Municipal e da INOVA-EM que tem desenvolvido sempre o seu trabalho com assinalável profissionalismo”.

Por seu lado, António Patrocínio Alves, presidente do conselho de administração da INOVA-EM, adiantou que “o orçamento da Expofacic é de 1.500.000 euros, mais 50.000 euros que em 2016, o que tem a ver, fundamentalmente, com a subida dos custos da generalidade dos contratos e com o investimento nas exposições temáticas, que este ano constituem uma aposta muito forte. Em todo o caso”, referiu aquele responsável, “há a expectativa de se conseguir de novo a autossustentabilidade financeira da feira, à semelhança do que tem vindo a acontecer desde há várias edições”.

Sobre os contornos do evento, o presidente da INOVA-EM referiu que “a área total do recinto é de cerca de 100.000 m² e que dos 636 espaços de exposição mais de 500 vão ser ocupados por empresas dos sectores industrial, comercial e agrícola, destinando-se os restantes a expositores institucionais e outras vertentes do evento”.

O programa inclui de novo o Dia das Comunidades Portuguesas, a 30 de Julho, aproveitando a transmissão pela TVI do programa Somos Portugal, bem como a Noite Branca, a 5 de Agosto, acontecimento que será devidamente assinalado em todo o recinto e no âmbito do qual serão vendidas camisolas brancas em benefício dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede.

Quanto ao preço das entradas, a Comissão Organizadora aconselha a aquisição do bilhete geral, que por um custo de 35 euros, menos 17 euros do que o valor total dos ingressos adquiridos diariamente. Trata-se de uma solução que permite poupar 33% relativamente aos 4 euros do bilhete diário, sendo que este tem, em 3 de Agosto, um acréscimo de 8 euros, devido ao concerto dos cabeças de cartaz The Cranberries e Naughty Boy.

Para facilitar o acesso aos visitantes oriundos da região, mantém-se em funcionamento o Expofacic BUS, que durante os 11 dias do evento terá cinco linhas de ligação (ida e volta) a Coimbra, Figueira da Foz/Praia da Tocha, Praia da Barra/Aveiro, Praia de Mira e Oliveira do Bairro. A partida na origem destes percursos será às 19h00, 20h00 e 21h00 e o regresso às 1h45, 3h00 e 5h00.

Natureza, ciência e cultura em exposições pedagógicas para todos os gostos

As exposições temáticas continuam a ser uma grande aposta no programa da Expofacic, este ano com algumas novidades que a organização acredita que virão a reforçar a atractividade do certame. A vertente pedagógica está mais uma vez em evidência num variado leque de propostas pensadas para entusiasmar todos os elementos das famílias.

 Construções Lego

Exposição (1.500m2) de representações feitas com peças Lego. Para aqueles que apreciam estes jogos didácticos ou queiram reviver um pouco da nostalgia da infância, haverá um espaço com peças para várias construções possíveis.

Exploratório – Centro de Ciência Viva

No âmbito de uma parceria com o Exploratório – Centro de Ciência Viva de Coimbra, a Expofacic inaugura este ano o Espaço Ciência. Uma tenda onde crianças, jovens e adultos vão ter oportunidade de andar com “A Cabeça na Lua”, ver “Morcegos às Claras”, brincar com “Jogos de Luz e Cor” e admirar uma fantástica exposição de “Astrofotografia”. O céu é o limite!

Exposição Bordallo Pinheiro

Raphael Bordallo-Pinheiro (1846-1905) é a maior referência da caricatura em Portugal. Foi autor do da figura do  Zé Povinho, que veio a tornar-se a representação popular do povo português, e distinguiu-se como ceramista. A Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha (Grupo Visabeira), proprietária do seu espólio, traz à Expofacic peças com o traço inconfundível de Bordallo-Pinheiro, juntamente com outras da autoria de destacados artistas contemporâneos, entre os quais Joana Vasconcelos.

 Namorar Portugal

Exposição de produtos de uma marca inspirada nos Lenços de Namorados, ou Lenços de Pedido,  uma tradição minhota que remonta ao século XVIII: bordados de raparigas em panos de linho ou de algodão, com motivos florais, símbolos amorosos e mensagens em quadras. No espaço vão estar artesãos e promotores que darão enquadramento a novos produtos desenvolvidos com criatividade e inovação, a partir do universo estético.

Ciclo do Linho

Da colaboração do Município de Vila Verde e do Museu do Linho de Marrancos (Vila Verde) resulta esta viagem ao fabrico dos panos de linho, através de um percurso com passagem por teares, rocas e outros utensílios usados num ciclo que vai da produção da matéria-prima até à tecelagem.

Animais Exóticos

Exposição de animais exóticos que inclui réteis e anfíbios (piton de sangue, tartaruga de esporas africana, jabuti de pata vermelha, rã leopardo) e aves de várias origens (araras, papagaios, catatuas, aratingas, lóris, princesas de Gales e agapornis). Além de poderem participar em sessões de sensibilização por parte dos criadores, os visitantes terão oportunidade de assistir às habilidades dos artistas de asas num divertido show de araras.

Aquariofilia

Numa mistura de cores, sons e formas, esta exposição de plantas, peixes e outras espécies aquáticas promete transportar os visitantes. formando ecossistemas representativos das zonas de onde são originários. Além dos aquários com fauna e flora aquática de todo mundo, haverá um lago artificial com um jardim aquático.