“Expofacic 2016 foi mais um passo na consolidação do certame”

No passado dia 7 de Agosto terminou aquela que foi a 26.ª edição da Expofacic. Na hora do balanço, a avaliação da comissão organizadora é de que a feira-festa superou, mais uma vez, as expectativas, tendo confirmado a sua autossustentabilidade, que se traduz em receitas suficientes para fazer face às despesas.

No jantar que juntou a comissão organizadora do certame, patrocinadores e comunicação social, João Moura referiu que “a Expofacic 2016 evidenciou a grande atractividade que a caracteriza, quer no que se relaciona com a representatividade das empresas, quer no que respeita à participação dos agentes socioculturais locais, quer ao nível da afluência de público. Por isso, o que importa relevar nesta altura é que a edição deste ano foi mais um passo importante na consolidação do certame”.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Cantanhede “a feira-festa chegou a um patamar de qualidade surpreendente. Está noutra dimensão relativamente a outras e a nós cabe-nos a tarefa de reforçar a sua dinâmica nos próximos anos, tornando-a ainda mais apelativa. As famílias, as pessoas, sentem-se bem aqui e é a pensar nelas que estamos sempre a procurar incrementar melhorias e a criar novos motivos de interesse ao nível do cartaz de espectáculos mas também em todas as outras vertentes”.

João Moura, que é também o presidente da comissão organizadora, enalteceu ainda “o trabalho desenvolvido por uma grande equipa, constituída por profissionais da Câmara Municipal e da INOVA-EM”, deixando “um testemunho de reconhecimento a todas as entidades envolvidas no certame, às empresas e empresários, que são os intervenientes em torno dos quais se organizam todas as restantes valências, bem como às forças vivas do concelho, nomeadamente as associações, juntas de freguesia, escolas e IPSS”.

Quanto às próximas edições, o líder do executivo camarário reforçou que “o futuro se faz caminhando”, manifestando-se convicto de que “a Expofacic vai continuar a evoluir e a crescer. Acreditamos que há condições para prosseguir com a internacionalização iniciada este ano com a presença de três empresas espanholas e uma alemã. Essa é sem dúvida uma via para reforçar o estatuto da feira”.

António Patrocínio Alves, presidente do Conselho de Administração da INOVA-EM, entidade que desde 2002 é a responsável pela gestão financeira, administrativa e logística da Expofacic, afirmou que “a aposta na internacionalização é para intensificar. Esse processo passará pela realização de algumas acções de promoção, a começar já na FITUR de Madrid, em Janeiro. Trata-se de uma grande feira internacional e nós vamos ter lá um stand promocional da Expofacic, para atrair não apenas novos expositores mas também novos públicos com um cartaz de espectáculos que nessa altura já deverá estar delineado”.

Quanto aos resultados da edição deste ano, Patrocínio Alves assumiu que “a comissão organizadora está muito satisfeita […] Embora nesta altura ainda não tenhamos os números definitivos, podemos adiantar que este ano foi de novo garantida a autossustentabilidade, ou seja, as receitas cobrem as despesas”.

Referindo-se à intensa cobertura mediática da edição deste ano – que demonstra o, cada vez maior, reconhecimento nacional do certame –, Patrocínio Alves lembrou a propósito a emissão em directo a partir da TVI de dois telejornais, o especial sobre o concelho emitido na TVI24 e o programa “Somos Portugal”.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da INOVA-EM a importância mediática do evento foi também evidente no modo como a Rádio Comercial se associou à sua realização: “Para além da campanha de promoção que esteve no ar durante vários meses, instalaram no recinto um estúdio, a partir do qual fizeram a transmissão dos concertos. Os profissionais da Rádio Comercial não tinham a noção da dimensão da Expofacic e ficaram verdadeiramente surpreendidos com o que vieram encontrar aqui. Ao encerrarem a emissão despediram-se com um até para o ano, o que quer dizer muito sobre a avaliação daquilo que fizeram e de tudo o que aqui se passou durante os 11 dias”.

Depois de destacar o impacto de algumas iniciativas inovadoras e o sucesso de mais uma Noite Branca, “que registou a venda de um número de t-shirts superior ao do ano passado, revertendo numa verba considerável a favor dos Bombeiros Voluntários”, Patrocínio Alves agradeceu “aos patrocinadores, que mais uma vez funcionaram como verdadeiros parceiros, aos expositores, bem como às associações do concelho e outras entidades envolvidas”.