Exploratório ultrapassa 18 mil visitantes no primeiro semestre de actividade

Seis meses depois da reabertura do Exploratório ao público, o Centro Ciência Viva de Coimbra já contou com a visita de 18.350 pessoas. O objectivo do Exploratório é chegar aos 50 mil visitantes até ao final de 2016.

Mais de 18 mil visitantes usufruíram do Exploratório entre 18 de Outubro de 2015 e 18 de Abril de 2016, o período correspondente ao primeiro semestre de actividade do Centro de Ciência Viva de Coimbra, após um breve período encerrado para reestruturação interna. Os dados correspondentes apenas aos meses de 2016 situam o número de visitantes nos 12.800.

Os grupos escolares constituem ainda a maioria dos visitantes, com números a rondar as 8.400 crianças e jovens, seguidos pelos visitantes livres que ultrapassam os 6.200. A faixa etária mais representativa situa-se entre os 6 e os 11 anos, tendo o Exploratório recebido cerca de 5.300 visitantes com estas idades. No que diz respeito aos conteúdos, a exposição principal do centro Em Forma com a Ciência foi a actividade mais requisitada, tendo recebido mais de 12 mil visitantes, seguida pelo Hemispherium, cujo público ascendeu a cerca de 7.900 espectadores, dois quais 2.800 assistiram ao filme mais visto do semestre: A Menina que Caminhava ao Contrário.

Recorde-se que o Exploratório-Centro Ciência Viva de Coimbra reabriu ao público dia 18 de Outubro de 2015, após um período de cerca de 3 meses encerrado para reorganização interna. No dia Conversas com cientistas pretendem atrair publicos em contextos familiar e de lazerda reabertura foi também inaugurado o novo edifício, a nova exposição permanente do Exploratório Em Forma com a Ciência e o Hemispherium, um espaço de projecção de filmes em ambiente imersivo. A partir de então, a nova direcção, liderada por Paulo Trincão, desenvolveu no centro de ciência um conjunto de actividades de promoção de ciência para diversos públicos.

50 mil visitantes até ao final de 2016

Os números deixam a direcção do centro de ciência optimista. Paulo Trincão, director do Exploratório, revela que “estamos no bom caminho, pois o nosso objectivo era chegar aos 50 mil visitantes até ao final do ano e, segundo as estatísticas actuais, consideramos que é um número possível de atingir”.

A direcção reforça ainda que continua a trabalhar para chegar a este objectivo, prova disso é a constante inovação nas actividades e programas propostos para os diversos públicos-alvo: “desde que abrimos ao público com as novas instalações em Outubro de 2015, inaugurámos duas grandes exposições que ocupam os dois pavilhões do Exploratório, estreámos quatro filmes no Hemispherium, iniciámos quatro programas de conversas com cientistas, os Pontos nos iii, as Conversas Não Programadas, o Com Comentários e o Exploratório-Consultório, dando também continuidade às já existentes Lojas de Saber. Lançámos ainda novos conteúdos destinados a crianças de várias faixas etárias como o Explorastórias, ou as Festas de Aniversário com ciência”.

Exploratório ultrapassa 18 mil visitantes em 6 meses

Neste sentido, a direcção revelou ainda que já este mês tem previstas duas grandes estreias, o novo programa de conversas com cientistas Há Música no Coração, que pretende mesclar a música com a ciência em sessões de conversas sobre o corpo humano acompanhadas por uma banda sonora a cargo do parceiro Academia de Música de Coimbra, e o novo programa infantil Astronomia para Bebés, um produto a exibir no Hemispherium do Exploratório, dirigido a crianças até aos 18 meses.

Quanto aos públicos do centro, Paulo Trincão adianta que todas estas actividades pretendem “atrair visitantes em contextos familiar e de lazer, pois é aí que há mais trabalho a fazer, no entanto sabemos que os grupos escolares são muito importantes para nós e é também por isso que brevemente será anunciado um novo programa, em estreita ligação com a Câmara Municipal de Coimbra, que permitirá que todas as crianças e jovens de todas as escolas de Coimbra possam visitar o Exploratório”, revelou o director da instituição.