Executivo apresentou projecto do novo mercado da Pampilhosa aos comerciantes

O Executivo Municipal da Mealhada apresentou, recentemente, o projecto do novo Mercado da Pampilhosa àqueles a quem a infraestrutura mais interessa: os comerciantes com espaço no actual mercado.

A reunião de trabalho com os comerciantes cumpriu dois objectivos: dar a conhecer em pormenor aquela que será a nova casa de trabalho dos agentes locais com banca no Mercado da Pampilhosa e facultar informação acerca dos trâmites inerentes à construção da nova infraestrutura, nomeadamente o realojamento temporário dos comerciantes.

Rui Marqueiro, presidente da Câmara Municipal da Mealhada, sublinhou que a Autarquia estará ao lado dos comerciantes em todo este processo, atenta às necessidades e dificuldades no decorrer de todo este processo. “Estamos na fase de abrir as propostas e o que vos posso assegurar é o nosso empenho em que este seja um processo célere, embora sabendo de antemão que existem prazos decorrentes da lei que são inultrapassáveis”, referiu o autarca, sublinhando que o novo mercado terá capacidade para receber também projetos culturais e artísticos. “Os negócios e a cultura podem e devem coexistir e ficaremos muitos satisfeitos se tivermos pessoas realizadas quer na área de negócios, quer na área da Cultura, aqui na Pampilhosa”, sublinhou Rui Marqueiro.

A obra, uma pretensão antiga de comerciantes e população da Pampilhosa, vai transformar o actual Mercado numa infraestrutura moderna, funcional e com todos os parâmetros de higiene e salubridade. Com um preço base de um milhão e 152 mil euros, o projecto prevê uma remodelação na íntegra, havendo, no entanto, estruturas que serão mantidas e melhoradas. A fachada original será salvaguardada e toda a construção procura ser harmoniosa para com o edificado envolvente.

O mercado será um edifício com dois pisos, funcionando o núcleo central ao nível do rés-do-chão. Ali existirão as bancas do mercado, lojas, apoios de loja, áreas técnicas e gabinetes de apoio ao mercado, instalações sanitárias, dois espaços polivalentes, elevador, arrumos e uma moradia de habitação de guarda do mercado. O segundo andar é composto pelo varandim, dois espaços polivalentes e arrumos.

A envolvente foi pensada de forma a garantir áreas superiores para peões e automóveis, uma solução possibilitada pela aquisição de um terreno junto ao Mercado que permite a criação de uma bolsa de estacionamento. Este estacionamento servirá o Mercado, mas também toda a zona da Baixa da Pampilhosa.