Está aí mais uma edição da Feira dos Grelos

A partir de hoje (dia 18 de Maio) e até dia 20, os Carapelhos voltam a receber mais uma edição da Feira dos Grelos. Este ano o certame, para além dos habituais momentos de gastronomia típica, concertos e muita animação, conta com surpresas, que têm como objectivo tornar a experiência mais inesquecível.,

Organizado pela Confraria Nabos e Companhia, a Feira dos Grelos é um “evento que junta tradição, confrades, chef’s, equipas, habitantes, visitantes, artistas, escritores, associações e parceiros empresariais, com o desejo de que todos desfrutem do melhor que os Carapelhos têm para oferecer”.

Entre as novidades deste ano destaca-se o novo prato vegetariano, o “Gandarelos”. O espaço foi modificado, com novas esplanadas, e os visitantes podem contar ainda com workshops de Gin, sorteios, merchandising da Confraria para venda e a venda de obras literárias.

“À espera de si, estará ainda a primeira edição do Jornal da Companhia Nabos e Companhia e o Concurso de T-shirts Nabais ‘Revela o Nabo que há em ti!’, refere a organização.

“Pregado da praia com grelos da Gândara”; “Punheta com grelo à vista”; “Vaca caída com grelo no ar”; “Rojões com grelos” e “Galo ao grelo” são apenas alguns dos “sugestivos” pratos que poderá provar.

No entanto, se quiser, poderá ainda levar para casa grelos “fresquinhos”, apanhados directamente do solo da horta da Confraria e, quem sabe, até aprender a confeccioná-los no show cooking que decorrerá no evento, a cargo dos Chefs Rui Reigota e Chef Seven ou saber mais sobre gastronomia com a tertúlia a cargo de Luís Lavrador.

A animação fica a cargo de Augusto Canário e da Banda Malho (sexta-feira, 18), e da Butchers Brass Band e a Banda Red (sábado, 19).

Na abertura do evento, Nuno Janicas, Grão-Mestre da Confraria Nabos e Companhia, aproveitou a ocasião para convidar todos para esta feira “a maior organizada a solo por uma confraria”.  Gabriel Pinho, Presidente da Junta de Freguesia dos Carapelhos, referiu, com o bom-humor que lhe é reconhecido, que esta é uma festa “com muitos grelos e nabos, mas daqueles com cabeça”, lembrando ainda que, “apesar de ser a freguesia mais pequena do concelho de Mira, é aquela que melhor sabe receber”.

Em representação da Turismo do Centro, Pedro Machado realçou a importância das confrarias, “pela vertente gastronómica e também cultural”. “Devemos valorizar e promover aquilo que é nosso e que, de algum modo, é diferenciador e singular”, reiterou.

Já Raul Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Mira, elogiou o trabalho desenvolvido pela confraria, “que traz, todos os anos, uma grande dinâmica ao concelho durante estes três dias”.