Encontro Nacional de Coros em Cantanhede juntou mais de 400 pessoas

Mais de 400 pessoas marcaram presença naquele que foi o I Encontro Nacional de Coros de Cantanhede, uma iniciativa da Associação Orfeão Vox Caeli de Cantanhede com o apoio do Município de Cantanhede, e que decorreu no passado domingo, dia 15 de Abril, no Salão dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede.

A primeira edição do evento contou com a participação de três formações corais convidadas – o Coro Polifónico de Amarante, dirigido pelo maestro Luciano Soares, que abriu o espectáculo com temas de Anton Bruckner, Fernando Lopes-Graça e Franz Biebel; o Coro do Município de Benavente, conduzido pelo maestro Daniel Manuel, interpretou êxitos de Zeca Afonso e Pedro Abrunhosa; e o Orfeão de Viseu, sob a mestria de António Mario Rodrigues, que trouxe para o palco Caccini e Häendel. O coro anfitrião da tarde, o Orfeão Vox Caeli de Cantanhede, encerrou o encontro de coros com peças de Amália Rodrigues, Andre van Ryckeghem e Rolf Løvland.

O concerto contou com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Pedro Cardoso; do Vereador da Câmara Municipal de Cantanhede e Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, Adérito Machado; do Presidente da União de Freguesias de Portunhos e Outil, Paulo Santos, do Secretário da União de Freguesias de Portunhos e Outil, Mário Laranjeira; da Presidente da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça, Aidil de Sá Machado; do Secretário da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça, Nuno Caldeira; do Vereador da Câmara Municipal de Cantanhede, Luís Silva; e do Presidente da Freguesia de Cordinhã, Pedro Carrana.

De acordo com a organização, o evento “pretendeu apresentar as virtuosidades inerentes a um conjunto de vozes nos seus diversos estilos musicais, interpretações e a cultura musical que só um coro pode proporcionar a um auditório”.

Bruno de Lima Pinto, Presidente da Associação Orfeão Vox Caeli de Cantanhede, destacou “a importância da cultura, do encontro lúdico e da partilha de conhecimentos”, mas também “de toda uma logística necessária à realização do evento conseguida através do apoio do Município de Cantanhede, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, e dos patrocinadores oficiais que abraçaram este projecto”.

Já Pedro Cardoso enalteceu ainda “a riqueza musical do concelho de Cantanhede na filarmonia, folclore e no canto coral”, felicitando a organização do I Encontro Nacional de Coros, que, segundo a Associação Orfeão Vox Caeli terá nova edição em 2019.