Discussão pública no âmbito do projeto do Grupo Lusiaves no concelho de Mira

Na próxima quinta-feira, dia 30 de Agosto, o Salão Paroquial do Seixo recebe, a partir das 21h00, uma sessão pública sobre o projecto que o Grupo Lusiaves pretende instalar em Mira. A sessão contará com a participação do executivo Municipal, do referido perito municipal, representantes e técnicos da Lusiaves.

O Grupo Lusiaves pretende instalar em Mira um projeto composto por uma quinta de criação de frangos, a situar nos foros na Freguesia do Seixo, assim como um Centro de Incubação de Ovos e uma Fábrica de Rações do Grupo, na Zona Industrial do Montalvo. É esperada a criação de 350 postos de trabalho e um investimento muito avultado.

Dada a importância do investimento para o concelho e do facto de estar a decorrer a discussão pública da avaliação de impacto ambiental, a Câmara Municipal de Mira pretende “garantir que a sua execução não colida com outros vectores fundamentais no desenvolvimento da nossa terra. Para tal, contratou um professor universitário perito sobre a matéria para o assessorar na discussão no âmbito da avaliação de Impacte Ambiental e para acompanhar a execução do projecto”. “Apelamos e esperamos larga participação da população”, refere a CMM.

One thought on “Discussão pública no âmbito do projeto do Grupo Lusiaves no concelho de Mira

  • 31 Agosto, 2018 at 22:37
    Permalink

    A avaliacao do risco ambiental de este projeto esta a ser manipulada no sentido de dar a entender a populacao que nao havera impacto ambiental ou que e muito reduzido.
    Nao so o impacte ambiental deve ser considerado mas tambem a Saude Publica, o impacte a outras areas de actividade e qualidade de vida dos moradores freguesias e concelhos limitrofes.
    Este nao e o sitio para uma das industrias mais poluentes da industria agro alimentar.
    E um insulto venderem esta area a 0.50 cts o m2, quando se trata de Mata Nacional de todos os portugueses, a desafetacao de Reserva Ecologica Nacional e a Rede Natura 2000 sao outro exemplo do abuso a que estamos a ser sujeitos.
    Nao so se deve falar da instalacao da Lusiaves em Mira mas tambem tomar consciencia de esta industria que tem um impacto na saude publica, dado que fazem frangos frangamente rapidos, vai se la saber o que comem estes pobres animais, onde nao sao respeitados nenhum dos direitos fundamentais dos animais,apenas agua colida e quimicos em trova de um bom peso e lucro para a Lusiaves.
    Tomar consciencia do que comemos e algo de extrema importancia e este tipo de industrias e metodos de producao sao muito nefastos para saude humana.
    As carnes brancas sao um yrend na moda alimentar actualmente, no entanto ha que pensar que nos estao a enfiar todo ontipo de quimicos hormonas etc etc. Eu pessoalmente prefiro o colestrol que sei o que e ….
    Esta questao e de tal importancia que a unica forma justa seria atraves esclarecimentos publicos a seria, com todas as entidades como o ICNF, ADRA, entre muitas outras e principalmente outros municipios que seram afectados atraves de um referendo.
    Eu pessoalmente digo NAO A LUSIAVES

Comments are closed.