Dire Straits Experience e um mix de grandes artistas portugueses no palco da Expofacic

 Uma viagem à música dos anos 80 e 90 é o que propõe o cartaz da Expofacic para a noite 28 de Julho no palco principal do evento. Depois da confirmação de James Arthur (4 de Agosto) e Waterboys (31 de Julho), o parque Expo-Desportivo de Cantanhede será também local de visita obrigatória na noite dedicada à grande música que marcou adolescência e juventude de quem viveu esse período nas duas últimas décadas do século XX.

O regresso à fantasia nostálgica de uma das épocas musicais mais férteis terá dois momentos altos, um com a sonoridade inconfundível dos Dire Straits Experience e outro com o desfile de alguns dos mais marcantes cantores da denominada geração de ouro do pop/rock português, designadamente Miguel Ângelo, Xana, Viviane, Lena d’Água, Ana Deus, Rui Pregal da Cunha e Luís Portugal, a que se juntam Ana Bacalhau e Samuel Úria.

Dire Straits Experience é constituída por Chris White e Chris Whitten, antigos membros da banda original de Mark Knofler, que se apresentam acompanhados por quatro músicos com amplo currículo no suporte a artistas como Paul McCartney, Joe Cocker, Ray Charles, David Bowie, Tina Turner, Rod Stewart, Van Morrison ou David Gilmour.

De acordo com a organização da feira-festa, é esperado “um espectáculo inesquecível pelo virtuosismo puro dos instrumentistas e a impressionante dimensão criativa dos maiores sucessos de Dire Straits, incluindo Sultans of Swing, Brothers in Arms, Money for Nothing, Walk of Life, Romeo and Juliet, Tunel of Love, Telegraph Road, Private Investigations e muito mais”.

Mais de 20 anos depois da dissolução dos Dire Straits, autores de algumas das melhores composições e performances musicais que o auge do rock já produziu, a reputação da banda cresceu com o tempo e as vendas recordes de mais de cento e vinte milhões de álbuns continuam a aumentar à medida que novas legiões de jovens fãs descobrem a sua música.

Foi este o pano de fundo e a crescente procura das músicas tocadas ao vivo que esteve na origem da fundação da Dire Straits Experience. O mentor do projecto é Chris White, que trabalhou com Mark Knopfler, participou na tournée histórica Brothers In Arms, em 1985, e no Live Aid, entre muitos outros grandes concertos. “É fantástico proporcionar o som dos Dire Straits a tanta gente jovem que continua a entusiasmar-se com a sua música”, afirma o músico.

 

O palco principal da Expofacic vai também ser invadido pelo ambiente revivalista da música pop/rock portuguesa das décadas de 80 e 90, com alguns dos maiores cantores dessa época a interpretarem dezenas de canções que estão bem vivas na memória de várias gerações. Temas dos Já’Fumega, Lena d’Água, Táxi, Heróis do Mar, que dominaram os tops no início de 80, passando pelos Xutos&Pontapés, Rádio Macau, Sétima Legião, GNR, até aos Sitiados, Delfins, Entre Aspas e Três Tristes Tigres dão garantias de um espectáculo de Super Hits 80/90.

Miguel Ângelo, Xana, Viviane, Lena d’Água, Ana Deus, Rui Pregal da Cunha e Luís Portugal, Ana Bacalhau e Samuel Úria são acompanhados por uma super banda constituída por alguns dos melhores músicos nacionais, que se vai desdobrando ao longo do espectáculo entre o quarteto rock tradicional – bateria, baixo, guitarra e teclas – e a orquestra ligeira – juntando-se a percussão, trio de metais, quarteto de cordas e coros – conferindo assim uma grande dinâmica ao concerto.

Outro aliciante da noite de 28 de Julho é logo na abertura, quando subirem ao palco principal Nuno Markl e Vasco Palmeirim, que vão apresentar o seu Top Génius no período dedicado à stand up comedy. Irreverência mordaz e boa disposição num espectáculo que promete não deixar ninguém indiferente.