Dina Lopes e alunos expõem na Casa da Cultura de Cantanhede

“Viajar entre a Luz e a Cor” é o nome da exposição patente na Casa Municipal da Cultura de Cantanhede até dia 1 de Maio.

A exposição colectiva é constituída por obras da pintora Dina Lopes e por trabalhos elaborados pelos seus alunos no âmbito das aulas do Ateliê Luz e Cor.

A inauguração aconteceu no dia 18 de Março e contou com a presença da vice-presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, do vereador da Cultura, Pedro Cardoso, e dos autores dos quadros expostos.

Na ocasião, a vice-presidente do executivo camarário congratulou-se com “a presença de todos quantos estão representados na exposição”, agradecendo “a disponibilidade que demonstraram na cedência dos trabalhos, tornando possível a concretização desta manifestação cultural constituída pela expressão plástica de diferentes vivências e sensibilidades. É um privilégio poder participar no momento inaugural da apresentação pública do trabalho artístico de  gente com imenso talento ”.

A este propósito Helena Teodósio sublinhou que “o que temos oportunidade de ver aqui é a mestria e a singularidade criativa que Dina Lopes evidencia nas suas obras, mas é também resultado da sua vocação pedagógica no domínio das artes, uma vocação que, de facto, está bem patente na qualidade das pinturas dos seus alunos”.

Por seu lado, a pintora e dinamizadora do Ateliê Luz e Cor declarou-se muito “lisonjeada pelo reconhecimento do seu trabalho enquanto artista plástica e professora de arte” e agradeceu ao executivo camarário de Cantanhede “a oportunidade de expor na Casa da Cultura, espaço cultural que foi escolhido propositadamente porque é um local que tem alma e representa algo de especial para todos os que participam na exposição”.

Para Dina Lopes, “Viajar entre a Luz e a Cor traduz um conjunto de esforços individuais na descoberta e na representação de mundividências, através da pintura e das suas possibilidades ilimitadas, em função da utilização da luz e da cor. É um pouco desse universo que eu e os meus alunos procuramos mostrar, cada um à sua maneira, conjugando de modo figurativo ou abstrato as significações de suas vivências, sonhos e desejos”.