Concerto das Janelas Abertas homenageia António Fragoso

Há cem anos, o País perdeu um dos seus mais promissores talentos da música clássica. António Fragoso, natural da Pocariça, era considerado um prodígio mas morreu com apenas 21 anos de idade. No sábado passado, 21 de Julho, a sua terra natal recebeu um concerto de homenagem inédito.

As janelas da casa onde o compositor viveu abriram-se de par em par para um concerto de música clássica memorável, com composições de António Fragoso mas também de outros compositores. Pianos, xilofones e outros instrumentos fizeram-se ouvir num final de tarde que se fez noite e onde marcaram presença cerca de uma centena de pessoas.

Para dentro da casa pouco se via. Um bocadinho do piano, as cabeças dos músicos. O som foi o mais importante, numa noite em que na Pocariça se respirou calma e cultura. Muito à semelhança do que acontecia há mais de cem anos, quando Fragoso era o anfitrião da casa e daqueles lugares frente às janelas.

“Jantava-se cedo, abriam-se as janelas para deixar entrar o fresco do fim do dia e celebrava-se a paixão pela música improvisando e interpretando os compositores favoritos e obviamente Fragoso. O som que inundava a rua, atraia os habitantes da Pocariça que saiam de casa com um banco ou cadeira e tomavam lugar na rua para assistir ao serão musical que desta forma lhes era oferecido”, explica Eduardo Fragoso, sobrinho do compositor e Presidente da Associação António Fragoso, organizadora desta iniciativa que pretendeu reconstituir estes serões musicais.

O Concerto das Janelas Abertas aconteceu no âmbito das comemorações do centenário da morte de António Fragoso e inseriu-se no programa das Festas de São Tiago, que se realizaram de 20 a 25 de Julho.