Comissão organizadora da XXVII Expofacic está constituída

A Câmara Municipal de Cantanhede aprovou ontem, dia 26 de Outubro, a constituição da comissão organizadora da XXVII Expofacic – Festas do Concelho/2017, que vai decorrer de 27 de Julho a 6 de Agosto.

A deliberação camarária formaliza institucionalmente a composição da equipa responsável pela organização do evento, cujo núcleo duro já está a trabalhar na elaboração do programa, entre outros aspectos.

Essa equipa será de novo presidida pelo líder do executivo camarário, João Moura, que terá como vice-presidente na entidade organizativa Pedro Cardoso, vereador da Educação, Cultura e Solidariedade e Acção Social. A gestão administrativa, financeira e logística fica mais uma vez a cargo da INOVA-EM, sob orientação de António do Patrocínio Alves, presidente do Conselho de Administração, que será coadjuvado nessa função por Serafim Castro Pires e Idalécio Pessoa Oliveira, também da empresa municipal, e Emanuel Casas de Melo, adjunto do presidente da Câmara Municipal.

Relativamente aos responsáveis sectoriais, eles são Nuno Laranjo (gestão financeira), Hugo Oliveira (tasquinhas e feira popular), Cláudia Azevedo (Educação), Carlos Gregório (artesanato e juntas de freguesia) Francisco Henriques e Cátia Vieira (setor agrícola, espaços verdes, higiene e limpeza), Carlos Santos e Elsa Bastos (segurança e gestão de emergência), Marco Simão (montagem e desmontagem) e Cátia Vieira, Elsa Bastos e Carlos Gregório (exposições culturais).

Com uma estrutura executiva que no essencial é idêntica à de anos anteriores, a filosofia subjacente à edição do certame em 2017 aponta para a inclusão de várias iniciativas inovadoras. Quanto aos objectivos, esses, são os mesmos de sempre: valorizar ainda mais os fatores de atractividade, introduzir na programação novidades para atrair ainda mais público e sem desvirtuar a identidade de um certame que é, indiscutivelmente, o maior do país neste género de realizações, ao conjugar de forma particularmente bem conseguida uma feira de actividades económicas de referência, um grande cartaz de espectáculos com artistas nacionais e estrangeiros de relevo e exposições culturais, algumas de nível internacional.