Comboio Histórico na Linha do Vouga

Uma composição recentemente restaurada, formada por três carruagens de madeira dos primeiros anos do século XX, percorre, todos os sábados, até 30 de Setembro, a Linha do Vouga, entre Aveiro e Macinhata do Vouga, numa viagem turística singular.

Trata-se do novo comboio histórico da CP – Comboios de Portugal, o único de via estreita no país, que inclui um programa de animação a bordo e degustação de produtos regionais.

Para este serviço foi essencial o minucioso trabalho de recuperação de três carruagens datadas das primeiras décadas do seculo XX, pela EMEF (Empresa de Manutenção e Equipamento Ferroviário do Grupo CP), que se encontravam desativadas há várias décadas.  Uma delas, de 1908, foi fabricada na Bélgica, outra na Alemanha, em 1925, e a terceira foi construída em Portugal, no ano de 1923, pelos então Caminhos de Ferro do Estado, nas oficinas do Porto.

A composição será puxada por uma locomotiva diesel de 1964, que também conserva todas as características originais da sua época.

As viagens convidam a reviver o ambiente do passado, naquela que é a única linha de via estreita em Portugal e um dos mais belos trajetos ferroviários do nosso país. O passeio é ainda animado por um grupo de cantares tradicionais e os turistas são convidados a degustar a bordo produtos da região, como pastéis de Águeda e espumante da Bairrada.

O Comboio Histórico do Vouga resulta de uma parceria entre a CP, a Câmara Municipal de Águeda e a Junta de Freguesia de Macinhata do Vouga, que se empenharam conjuntamente na sua concretização. À CP competirá realizar o comboio de acordo com o calendário definido, enquanto a Câmara Municipal de Águeda fica responsável por toda a componente logística e cultural do programa. A cargo da Junta de Freguesia de Macinhata do Vouga estará a negociação com produtores locais para oferta e venda de produtos regionais.

O Comboio Histórico do Vouga tem partida da Estação de Aveiro às 13H40 e chegada, no regresso, às 19H08. Pelo meio da viagem, é possível visitar a cidade de Águeda, além de visitar o Núcleo Museológico de Macinhata do Vouga.

Este passeio tem o custo de 29,50 euros para adulto e 16 euros para crianças (dos 4 aos 12 anos) e pode ser comprado conjuntamente com a viagem no Comboio Histórico do Douro, beneficiando de uma redução de 25 por cento em cada trajecto (54 euros no total).

A CP oferece ainda 30 por cento de desconto em qualquer viagem de longo curso (Alfa Pendular, Intercidades e Regional) com destino e origem na estação de Aveiro, para quem comprar bilhete em simultâneo com o Comboio Histórico do Vouga, e ainda o preço único de 2 euros na ida e volta nos comboios Urbanos do Porto.

Os bilhetes podem ser adquiridos na rede de bilheteiras da CP, através da bilheteira online ou pela Linha de Atendimento: 707 210 220.

A LINHA DO VOUGA

Construída no início do século XX, a “Linha do Vale do Vouga” foi, desde o seu início, considerada um dos mais importantes investimentos na região, quer do ponto de vista social quer económico. As características geográficas da zona dificultaram a obra, obrigando à construção de uma via com um perfil bastante acidentado e sinuoso, com curvas e contracurvas cujo raio, nalguns casos, não ultrapassa os 90 metros. Foi esse o motivo principal que conduziu à opção pela bitola métrica e está na origem do nome pelo qual ficou também esta linha conhecida: “Linha do Vale das Voltas”.

Trata-se do único troço ferroviário português de via estreita em exploração (bitola métrica: é a denominação que se dá às ferrovias cuja bitola seja igual a 1.000 mm, sendo, portanto, mais estreita que a bitola internacional).

O primeiro troço da Linha do Vouga, entre Espinho e Oliveira de Azeméis, entrou ao serviço em 21 de Dezembro de 1908 e o Ramal de Aveiro foi inaugurado em 8 de Setembro de 1911.