Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede encerrou em ambiente de confraternização

O Ciclo de Teatro Amador do Concelho de Cantanhede terminou no último sábado, 24 de Março, no Pavilhão Multiusos de Febres, num ambiente de confraternização entre os elementos dos 17 grupos cénicos envolvidos.

O convívio contou com a presença da presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, do vice-presidente da autarquia, Pedro Cardoso, e dos vereadores Adérito Machado, Célia Simões e Gonçalo Magalhães, bem como da generalidade dos intervenientes no programa de revitalização da actividade teatral promovido pelo Município. Estiveram ainda presentes vários convidados, entre os quais presidentes de junta e dirigentes associativos.

A última jornada do Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede abriu com a representação de O Santo e a Porca, numa adaptação da obra original de Ariano Suassuna pelo Novo Rumo – Grupo de Teatro de Amadores de Ançã, a que se seguiu a já habitual sessão de encerramento com a entrega de diplomas de todos os participantes.

Na ocasião, a líder do executivo camarário, enalteceu “o empenho e dedicação de todos os elementos dos 17 grupos de teatro envolvidos, os actores e atrizes, os encenadores, a equipa técnica, mas também os responsáveis das coletividades”, destacando “o forte investimento pessoal e colectivo que foi preciso fazer para concretizar mais esta edição do certame”.

Segundo Helena Teodósio, “a pluralidade de géneros apresentados, desde peças originais, a comédias, tragédias, revistas e musicais, aliada ao crescendo de qualidade dos espectáculos, reflete a evolução dos grupos de teatro e tem revertido numa maior receptividade junto da população, conforme temos vindo a constatar pelas assistências cada vez mais interessadas.

A autarca declarou que o Município não é indiferente ao facto de “a edição deste ano ter contado com a maior participação de sempre, pois isso é indicativo de que a iniciativa está a suscitar a adesão de mais pessoas e está a ter um efeito mobilizador no movimento associativo, com todos os benefícios que daí advêm do ponto de vista cultural e social, muito particularmente para os jovens. Por isso, a edição de 2019 vai ser uma realidade” garante a presidente da Câmara Municipal.

O Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede tem vindo a ser organizado pela Câmara Municipal desde 1998, com o objectivo de estimular a dinamização desta actividade. Nesse sentido, e à semelhança de anos anteriores, foi organizado um programa de actuações que deu oportunidade aos grupos de teatro de apresentarem o seu trabalho cénico em, pelo menos, dois locais diferentes do concelho.

Para fazer face às despesas da produção das peças – cenários, som, luz, adereços, caracterização, guarda-roupa e transportes –, a autarquia atribuiu a cada grupo um subsídio pecuniário, tendo assegurado ainda o pagamento de outras despesas, designadamente as relativas à divulgação dos espectáculos e apoio logístico na montagem dos espectáculos.