Cartaz das festas de S. Tomé apresentado oficialmente

Já são conhecidos os artistas que vão subir ao palco da edição de 2016 das Festas de S. Tomé, em Mira.

D.A.M.A, Expensive Soul e Badoxa são os cabeças-de-cartaz do evento, apresentado oficialmente esta quarta-feira, dia 29 de Junho, no Jardim do Visconde, o mesmo espaço que vai acolher o certame de 21 a 25 de Julho.

Dos cabeças-de-cartaz os primeiros a actuar serão os D.A.M.A, a 22 de Julho. A banda revelação de 2015 promete meter todos a cantar com temas como “Não dá”, “Luísa”, entre outros.

No dia seguinte, 23 de Julho, será a vez dos mais experientes Expensive Soul darem a conhecer aos mirenses (e não só) a sua música, que mistura sonoridades R’n’b, soul e funk.

A noite de 24 de Julho ficará marcada pela actuação do artista luso-angolano Badoxa, conhecido pelo tema “Controla”.

Embora sejam estes os artistas principais, haverá muito mais música nas Festas de S. Tomé. No dia 22, dia de abertura, a animação ficará a cargo da “prata da casa”, com a actuação de bandas de garagem locais.

Também serão vários os DJ’s a passar pelo recinto da festa em honra de São Tomé, com destaque para Dj Spencer, DJ’s Electric Boys e Paulino Coelho, da Rádio Renascença (24). Para o último dia do evento, Feriado Municipal, está marcado um concerto de Bandas Filarmónicas e o, já habitual, espectáculo piromusical.

Com o tema “30 anos de Bandeira Azul”, as Festas de S. Tomé contam, em 2016, com um orçamento que ronda os 100 mil euros. À semelhança de edições anteriores, o certame, de entradas gratuitas, vai ter 7 tasquinhas, dinamizadas por associações locais, exposições e vários stands comerciais e de artesanato (para os quais as inscrições estão abertas até dia 8 de Julho).

As actividades também serão muitas e para todos os gostos. “Vamos ter a feira medieval pela Associação Cultural e Recreativa do Seixo, um espectáculo de coros de igreja, uma demonstração do ginásio Fit Me, um passeio de motas antigas, entre muitas outras iniciativas”, destacou a Vereadora da Câmara Municipal de Mira, Dulce Cainé.

Pela primeira vez, a gestão e organização do evento ficará totalmente a cargo da Câmara Municipal. “Utilizámos estes modelo na festa de passagem de ano e decidimos adoptá-lo também nas festas de S. Tomé. É um modelo mais real e transparente para o  município”, referiu o Presidente da autarquia, Raul Almeida.

O tema do evento – 30 anos de Bandeira Azul – será assinalado com a decoração de todo o recinto mas também com uma exposição sobre plantação de dunas, no Museu da Gândara, e a reconstituição da venda do peixe pelo grupo folclórico do Poço da Cruz.