Cantarte patente ao público na Casa da Cultura

Na Casa Municipal da Cultura de Cantanhede está patente ao público a XXI Cantarte/Ciclo de Artistas Locais, iniciativa que a Câmara Municipal promove regularmente para divulgar a obra de criadores do concelho e da região, no âmbito de uma orientação política cultural orientada para facultar oportunidades de fruição e criação cultural e artística, bem como a democratização da cultura.

Esta edição é constituída por dezenas de trabalhos de cerca de 20 criadores, em registos tão diversos como a pintura a óleo, acrílico, aguarela, pintura digital, pano, artesanato e escultura, os quais consubstanciam diferentes propostas estéticas de artistas plásticos e autodidatas de reconhecido mérito.

A inauguração contou com a presença do vereador da Cultura, Pedro Cardoso, que na ocasião enfatizou a função da Cantarte/Ciclo de Artistas Locais “como forma de incentivo à produção artística, numa lógica de investimento na dinamização cultural que, entre outros aspectos, faculta aos criadores a oportunidade de exporem e também de se afirmarem como artistas e como agentes culturais”.

Dirigindo-se aos artistas presentes, o autarca enalteceu a qualidade e a originalidade dos trabalhos apresentados, que de modo definitivo contribuem para reforçar o papel da Cantarte/Ciclo de Artistas Locais como espaço de construção de cumplicidades e afinidades culturais, de estímulo e desafio à criação contemporânea, e à fruição das mais diversas manifestações do espírito humano.

Participantes na XXI Cantarte e Ciclo de Artistas Locais:

Branca Gonçalves

Carlos de Jesus Garcia

Carlos Lourenço

Carlos Silva

Cató Ilude aka AVA (Carlos Simões)

Diogo Cruz Marques

Fátima Marques

Hélder Maia

José Pedrosa

Licínio Oliveira

Maria Conceição Gil

Maria Cristina Ramos (MCR)

Maria de Fátima Rodrigues (MATIFA)

Maria Eugénia Milheirão

Maria Lucília Teixeira

Miguel Almeida (Bingre)

Mimi Patrão

Paula Azeiteiro

Pedro Simões