Cantanhede: Moções de apoio ao Rovisco Pais e ao Serviço Nacional de Saúde

A Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou, no passado dia 16 de Setembro, uma moção de apoio à reabilitação e reconversão do Edifício-Hospital do Rovisco Pais, através de cofinanciamento comunitário do Portugal 2020, por se tratar “de uma obra fulcral para afirmar e reforçar o posicionamento do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais enquanto centro de cuidados hospitalares altamente diferenciados no âmbito da sua especialização.

Por outro lado, foi sublinhado o “contributo extensivo à reabilitação no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, permitindo a expansão da capacidade instalada para suprir as necessidades da população” e também “o ajustamento das respostas assistenciais às alterações verificadas na procura de cuidados especializados de Medicina Física e de Reabilitação ocorridas nas duas últimas décadas”.

Outra moção aprovada por unanimidade destinou-se a assinalar o 37.° Aniversário do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que se comemorou a 15 de Setembro. No texto são saudados “todos os que contribuíram para a sua criação, implementação e desenvolvimento, com referência particular ao seu fundador, António Amaut”.

Partindo de resumo histórico sobre a evolução do Serviço Nacional de Saúde, a moção sustenta que a sua defesa “implica a promoção da sua eficiência, a implementação de uma prática de governação clínica (…) essencial para garantir a qualidade e a proximidade dos cuidados de saúde”, através “da conceção e desenvolvimento de um plano estratégico para a saúde em Portugal.

Para a sustentabilidade e desenvolvimento do SNS “é imprescindível a presença de todos os grupos profissionais do setor, o envolvimento de todas as forças políticas municípios e cidadãos na definição e consecução das políticas de saúde e de condições de trabalho (…) que garantam equidade e universalidade no acesso aos cuidados saúde”.