Cantanhede: agentes sociais discutiram a “Pobreza, Participação e Desafios”

“Pobreza, Participação e Desafios” foi o tema da sessão que decorreu na Biblioteca Municipal de Cantanhede, no passado dia 17 de Outubro, dinamizado pela Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN – Portugal), o Município de Cantanhede, a Rede Social de Cantanhede e o CLDS + Cantanhede 3G – Intervir, Integrar e Incluir.

A iniciativa assinalou o “Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza”, com o objectivo de sensibilizar os participantes a serem protagonistas activos na definição de trajetórias de vida inclusivas. “Não faça de conta que isto não lhe diz respeito! Diga Não à Pobreza” foi o mote do programa que começou com uma palestra de Alcides Monteiro, docente da Universidade da Beira Interior, a que se seguiu o lançamento de uma nova campanha da EAPN-Portugal.

Paula Duarte, vice-coordenadora do Núcleo Distrital desta entidade referiu a propósito que “os desafios são muitos, mas temos de continuar a acreditar que é possível caminhar para um futuro melhor, mais justo e solidário, com o compromisso de todos e com a certeza de que se trata de uma luta indispensável. A erradicação da Pobreza não é uma utopia, mas sim um objetivo urgente para o qual tem de existir vontade política e coragem para cumprir.”

De seguida foram dados exemplos de boas práticas de participação e de cidadania activa, através do testemunho de Maria Clementina, representante do Conselho Local de Cidadãos de Coimbra.

Noutro momento da sessão foi também apresentado “O Desafio da Participação”, iniciativa que vai ser dinamizada através de uma parceria em que intervêm o CLDS Cantanhede 3G, pelo Conselho Local de Acção Social e a EAPN-Portugal, tendo como público-alvo as pessoas e famílias em situação de desemprego e/ou com baixos rendimentos, assim como os idosos em situação de vulnerabilidade social e económica.

Segundo os promotores, “o projecto visa desenvolver a capacidade de participação, que é a chave da cidadania, pois aumenta o poder de actuação de cada individuo na sua própria vida, trabalhando igualmente a sua participação na sociedade enquanto cidadão”.

Na ocasião, o vereador do Pelouro da Solidariedade e Acção Social e presidente do CLAS de Cantanhede, Pedro Cardoso, sublinhou “a importância deste fórum, como ponto de encontro entre cidadãos, instituições – elogiando a presença de muitas IPSS´s que são, indiscutivelmente, parceiros estratégicos muito fortes e determinantes neste combate contra a pobreza e a exclusão social – e cidadãos em situação de pobreza e/ou exclusão social. Esta é uma oportunidade de suscitar o debate e a reflexão crítica por parte dos cidadãos que se encontram numa situação de vulnerabilidade relativamente a algumas temáticas que influenciam a sua cidadania activa e que coloca muitas vezes em causa os direitos fundamentais dos cidadãos e a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Queremos que se sintam sujeitos de acção, protagonistas de mudanças e responsáveis pela construção do seu projecto de vida. É isso o que se pretende, dar voz às pessoas que normalmente não a têm, em quase nenhuma circunstância”.

O autarca acredita que “dando visibilidade a esta problemática, conseguimos sensibilizar todos para a luta contra a Pobreza e a Exclusão Social, com o objectivo de apelar para a urgência de travar este flagelo a todos os níveis, que ainda atinge tantas pessoas e famílias, uma grave negação dos direitos humanos fundamentais e de cidadania que não pode deixar ninguém indiferente”.

A sessão terminou com o Conselho Local de Cidadãos de Coimbra a representarem o “Espelho Mágico”, peça de teatro que possui uma mensagem forte sobre a problemática da pobreza.