Campanha de aquisição do quadro de Domingos Sequeira pelo MNAA ultrapassa 400 mil euros

A campanha de angariação de fundos para a compra do quadro de Domingos Sequeira “Adoração dos Magos”, pelo Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), recebeu esta quarta-feira, 16 de Março, mais 200 mil euros, garantindo, desta forma, dois terços do valor total necessário.

A oferta, que duplica o valor até agora obtido, é feita pela Fundação Aga Khan, que se torna assim no maior mecenas da campanha “Vamos pôr o Sequeira no lugar certo”, para a entrada da “Adoração dos Magos” no acervo do MNAA.

A entrega formal “deste apoio financeiro”, como o define a fundação, foi feita pelo príncipe Amyn Aga Khan, ao ministro português da Cultura, João Soares, e ao director do MNAA, António Filipe Pimentel, numa sessão que teve lugar hoje, dia 16 de Março, no museu da rua das Janelas Verdes.

A decisão de contribuir para esta campanha, de acordo com a fundação, “surge no âmbito da política” de “defesa dos valores culturais e de património, em diversas regiões do mundo”, da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, “tendo sido considerado relevante a integração deste tesouro nacional no património do Estado português”.

“Faz parte dos planos do Fundo Aga Khan para a Cultura, agência da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, promover e participar futuramente em mais iniciativas na área da cultura em Portugal, em parceria com o Ministério da Cultura e com a sociedade civil, no âmbito da colaboração existente entre Portugal e o Imamat Ismaili patente na série de acordos recentemente estabelecidos”, lê-se no comunicado divulgado pela Rede Aga Khan.

Os 200 mil euros doados pela Fundação Aga Khan correspondem a um terço do total necessário (600 mil euros) e juntam-se a cerca de outros 200 mil já angariados, desde o final de Outubro do ano passado, vindos sobretudo de doações de singulares, muitas delas anónimas, de acordo com o sítio da campanha na internet, patrocinar.publico.pt.

No mesmo endereço são também identificadas contribuições de entidades como a Fundação Carmona e Costa e a Fundação Luso-Americana, o Automóvel Clube de Portugal, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), a associação AGIC de guias e intérpretes, os arquitetos Aires Mateus e a galeria Jorge Welsh, algumas autarquias, como o Município de Cantanhede, pioneiro na doação, e pequenas e médias empresas, de sectores que vão da hotelaria à produção audiovisual, aos equipamentos médicos e às instalações eléctricas.

A campanha de angariação de fundos para a aquisição da “Adoração dos Magos”, lançada no ano passado, “Vamos pôr o Sequeira no lugar certo”, tem como objetivo adquirir a obra que Domingos Sequeira pintou em 1828, e da qual o MNAA possui o desenho final e vários preparatórios.

O quadro de Domingos Sequeira – considerada “insubstituível” pelo museu – faz parte da série “Palmela”, com quatro pinturas religiosas, e o MNAA possui, na sua coleção, os desenhos preparatórios de estudo de todas elas, mas não os respetivos óleos.

O MNAA tem no seu acervo cerca de 30 obras em pintura e desenho de Domingos Sequeira (1768-1837), cujo trabalho realizado, nas primeiras décadas do século XIX, se encontrava no “umbral da modernidade”, entre o Classicismo e o Romantismo, de um modo similar a Francisco de Goya, seu contemporâneo na cultura espanhola, atesta o MNAA.

A campanha, inédita em Portugal, decorre até abril, e o museu tem toda a informação disponível em sequeira.publico.pt.