Câmara de Cantanhede seleciona projecto de reabilitação das antigas instalações da Escola Técnico-Profissional

A Câmara Municipal de Cantanhede está a proceder à seleção do projecto de reabilitação das antigas instalações da Escola Técnico-Profissional de Cantanhede (ETPC), no imóvel contíguo à Casa Municipal da Cultura, que será também alvo de obras de beneficiação, nos termos da solução que vier a obter melhor pontuação na avaliação do júri constituído para esse fim.

Os 22 trabalhos de concepção arquitetónica e de engenharia apresentados serão classificados em função dos critérios enunciados no processo de concurso público levado a efeito, no qual constavam os objectivos da intervenção a realizar, de acordo com o previsto no Programa Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Cantanhede.

O que se pretende é promover a requalificação do edifício onde durante muitos anos funcionou a ETPC e que entretanto ficou devoluto na sequência da transferência deste estabelecimento de ensino para o antigo Colégio Infante de Sagres. Trata-se de uma construção que outrora serviu de cavalariças da casa brasonada onde agora funciona a Casa Municipal da Cultura e o Museu da Pedra, tendo sofrido, ao longo dos anos, sucessivas intervenções para a adaptar aos diferentes usos que lhe foram dados ao longo do tempo.

A área de intervenção definida do programa preliminar é de aproximadamente 3.700 m2, visando dotar o imóvel de novas funcionalidades, promover a sua articulação funcional com a Casa Municipal da Cultura e o Museu da Pedra e criar uma frente urbana qualificada naquela que é uma zona nobre da cidade.

No que diz respeito à remodelação e valorização das instalações da antiga ETPC, o projecto terá de incluir um Posto de Turismo, que deverá dispor de um espaço para exposição e venda de produtos de carácter turístico, e uma área complementar à Casa da Cultura para acções dedicadas à preservação da memória, da etnologia e da etnografia do concelho.

Por outro lado, a intervenção a realizar na Casa da Cultura deverá privilegiar a existência de espaços amplos, a criação de novas instalações sanitárias e o aproveitamento do sótão numa solução idêntica à que foi efetuada no Museu da Pedra, com a qual deverá ser estabelecida ligação funcional. Além disso, terá de estar prevista a melhoria das condições técnicas e de climatização dos edifícios a intervencionar e a substituição ou reparação dos componentes que se encontrem obsoletos.

Relativamente à envolvente, as propostas de requalificação passarão pela valorização do espaço público, contemplando o seu enquadramento com a futura requalificação urbana da Rua dos Bombeiros Voluntários, através de uma reinterpretação da imagem exterior de todo o edificado que potencie a sua expressividade arquitectónica.

Quanto ao enquadramento nos instrumentos de gestão territorial, é exigido que, quer as construções a executar, quer as obras de transformação e renovação, salvaguardem os valores culturais arquitetónicos, urbanísticos e paisagísticos da zona em que se inserem os edifícios, tanto mais que a Casa da Cultura está classificada como imóvel com valor arquitetónico, conforme consta na Carta do Património, o que impede a alteração das suas fachadas e a ampliada da cércea.

Outra das condicionantes estabelecidas no programa preliminar impõe que “as ideias e propostas arquitetónicas apresentadas sejam financeiramente racionais e sustentáveis, devendo conter a estimativa global da intervenção, de modo descriminado e devidamente justificada”. Essa estimativa é balizada pelo valor da candidatura ao programa comunitário de apoio Portugal 2020, designadamente 850.000 euros, mais IVA.

One thought on “Câmara de Cantanhede seleciona projecto de reabilitação das antigas instalações da Escola Técnico-Profissional

  • 10 Novembro, 2016 at 22:24
    Permalink

    Dou nota positiva à ideia aqui transmitida. Como cidadão do Concelho, entendo que a oportunidade se ainda a tempo de ser equacionada, deveria passar pela criação de um espaço museológico dedicado à agricultura. A região da Gandara/Bairrada, é rica em história e artefactos e não seria talvez dificil a angariação de peças com as quais se criaria um belo núcleo museológico de que o nosso Concelho está injustamente órfão. Do que se lê no texto, a ideia será perfeitamente enquadrável no respectivo projecto.

Comments are closed.