Câmara de Cantanhede promove estímulo à empregabilidade

O presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, João Moura, procedeu, no dia 19 de Dezembro, à entrega dos valores correspondentes ao estímulo à empregabilidade relativamente ao ano de 2015. Este programa da autarquia cantanhedense traduz-se na atribuição de uma verba de 505 euros por cada posto de trabalho criado por empresas ou instituições do concelho que contratem desempregados ou pessoas à procura do primeiro emprego, até ao máximo de 20 trabalhadores, desde que essa contratação represente a criação líquida de emprego.

Em 2015, foram 47 os subsídios atribuídos neste âmbito, o que representa uma parte do emprego gerado no concelho durante esse ano, uma vez que houve outras situações de criação de postos de trabalho que não foram contemplada por não preencherem os requisitos ou porque não foram objecto de candidatura.

No total, ascende a 23.735 euros o montante aplicado pela Câmara Municipal nesta iniciativa destinada a fomentar o emprego, “na perspectiva de que tem um retorno importante no reforço da coesão social no concelho”.

Para o líder do executivo camarário “a existência de pessoas desempregadas cria sempre grande inquietação, sentimento que de resto está na origem desta medida de carácter social”.

Segundo João Moura, a Câmara Municipal executivo camarário tem procurado adoptar mecanismos que contrariem as causas desse drama social, nomeadamente através do reforço dos fatores que tendem a favorecer a valorização da base económica para actividades de maior valor acrescentado e para a fixação de empresas de sectores que possam absorver a mão-de-obra menos qualificada”.

O autarca acredita que é a conjugação destes e de outros fatores que explica o facto de “o desemprego em Cantanhede ser bastante menos expressivo que em outros municípios, tendência que nós pretendemos reforçar ainda mais. Em Dezembro de 2014 tínhamos uma taxa de desemprego de 9,5%, enquanto no país era de 13,9%, e em Dezembro de 2015 registava-se no concelho uma evolução muito positiva com 8,4% contra 12,2% a nível nacional”.

O estímulo à empregabilidade insere-se no pacote de medidas de carácter social adotadas pelo Município de Cantanhede, do qual fazem parte ainda o programa de incentivo à natalidade e uma tabela de taxas por prestação de serviços municipais ajustada ao perfil socioeconómico de determinados setores da população.