Câmara da Mealhada aposta na melhoria de resposta a agentes económicos com abate de leitões

A Câmara Municipal da Mealhada está a preparar um protocolo com a Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) com vista à melhoria da resposta sanitária aos agentes locais com estabelecimentos de abate de leitões, dada a dificuldade de resposta da DGAV no concelho.

O protocolo estabelece a forma de colaboração entre a autarquia e a DGAV no que respeita à inspeção sanitária em matadouros da área geográfica de influência da autarquia. Atendendo à dificuldade de contratação de pessoal por parte da DGAV e à forte concentração de estabelecimentos de abate de leitões no concelho, a autarquia avançará para a contratação, em regime de avença e em articulação com a DGAV, de quatro veterinários para que todas as inspecções sanitárias sejam feitas de forma célere e em tempo útil, no interesse dos agentes económicos ligados ao sector.

Esta solução permitirá assegurar a inspecção sanitária diária – e não semanal – nos estabelecimentos de abate de leitões no concelho da Mealhada, uma pretensão dos muitos agentes aqui concentrados que, desta forma, asseguram a frescura e melhor qualidade que garantem a diferenciação do leitão vendido localmente, um produto que é bandeira do concelho já que integra a marca gastronómica “Água l Pão l Vinho l Leitão. As quatro Maravilhas da Mesa da Mealhada”.

A preocupação da Autarquia, em todo este processo, é, portanto, dupla: a de garantir a saúde pública e, ao mesmo tempo, dar resposta aos operadores económicos para que possam realizar os abates nas condições que melhor garantam a qualidade do produto final, tendo em conta que este é um dos sectores mais importantes, se não o mais importante, na economia local, com reflexo na economia regional, que suporta centenas de postos de trabalho.

A par desta medida, a Câmara Municipal da Mealhada vai abrir um lugar no quadro para um técnico superior de veterinário para exercer, a tempo inteiro, as funções de veterinário municipal.