Associados em festa na Adega de Cantanhede

O dia 26 de Novembro foi de festa para os associados da Adega Cooperativa de Cantanhede, que se reuniram para mais uma edição do Encontro Anual Dia do Associado.

Durante toda a manhã, foram várias as dezenas de associados que participaram na sessão de palestras que antecedeu um almoço-convívio e que teve como oradores principais Maria Miguel Manão, Directora de Marketing e Exportação da ACC, que falou sobre “As singularidades da Bairrada” e Luís Pato, Vitivinicultor da Bairrada com mais de trinta anos de experiência e Vice-Presidente da ViniPortugal, numa intervenção intitulada “Variações sobre a Baga”.

Na ocasião, Victor Damião, presidente da Adega Cooperativa de Cantanhede, destacou os prémios obtidos ao longo dos anos pela instituição, referindo que “é também graças aos associados que hoje a Adega está num momento alto da sua história”.

“Hoje é um dia em que pretendemos que os associados sintam a adega como sua, tirando, ao mesmo tempo, partido de palestras relativas ao sector vinícola e de um convívio que se tem vindo a fortalecer ao longo das 23 edições do Dia do Associado”, frisou o dirigente.

Também presente, João Moura elogiou o trabalho efectuado pela cooperativa, garantido que a Câmara Municipal está interessada e acompanha “tudo o que, no concelho, diz respeito à situação da agricultura e, neste caso concreto, do sector do vinho, reconhecendo o inestimável valor socioeconómico da actividade da Adega Cooperativa, quer pelo que a sua actividade representa para um vasto sector da população, quer pela projeção que a qualidade e a imagem de marca dos seus produtos dão ao concelho a nível nacional e internacional”.

Referindo-se ao trajecto da ACC, o autarca referiu que “a qualidade desta instituição assenta na tradição e na inovação, explorando adequadamente a dimensão cultural que julgo beneficiar os produtos de excepção, aqueles que se distinguem pela sua identidade. Qualidade e identidade é o que não falta aos vinhos que aqui são produzidos e há razões para acreditar que o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido tem condições e margem de evolução para reforçar a sustentabilidade do sector”.

Já o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Vieira, parabenizou a Adega de Cantanhede pelo percurso excelente “na defesa da vinicultura da Bairrada mas também dos pequenos produtores”, antecipando que, brevemente, o Governo vai lançar novos apoios para a modernização das adegas. “Só na Região das Beiras vão ser investidos 55 milhões de euros”, referiu o governante.

Distinções em dia de festa

O Dia do Associado da Adega Cooperativa de Cantanhede é, para além de um momento de convívio, também um momento de homenagens. Deste modo, e como tem vindo a ser hábito, foram distinguidas duas colaboradoras da Adega de Cantanhede assim como um associado.

Maria Filomena Leitão e Maria da Conceição Leitão são irmãs e ambas funcionárias da Adega Cooperativa de Cantanhede e foram distinguidas como colaboradoras do ano “pela disponibilidade, dedicação e empenho ao serviço da Adega”.

Filomena Leitão trabalha há 43 anos na preparação de vinhos e espumantes. Já Maria da Conceição trabalha há 33 anos na cooperativa, estando actualmente como vendedora na loja.

“Comecei por vir trabalhar nas férias para os armazéns mas depois tive a oportunidade de vir para a loja e fiquei”, refere Conceição Leitão, que, tal como a sua irmã, não esperavam esta distinção.

Já como associado do ano, a Adega de Cantanhede escolheu Luís Venceslau Fernandes que, aos 31 anos, é um dos sócios mais novos da instituição “Num altura em que a tendência é observar-se um envelhecimento dos vitivinicultores, este prémio tem como intuito assinalar a juventude, dinamismo e experiência do Luís em prol da Adega de Cantanhede mas também da Bairrada”, frisou Victor Damião.