Apresentação editorial de “A estrambótica aventura do senhor Martius Von Gloeden” na Biblioteca Municipal de Cantanhede

No próximo dia 20 de Janeiro, a Biblioteca Municipal de Cantanhede recebe a apresentação editorial da “Estrambótica aventura do senhor Martius Von Gloeden. O caçador de orquídeas”, de Carlos Roberto Loiola.

A sessão está marcada para as 16h00, com a participação do autor, que virá do Brasil expressamente para esse efeito. Vencedor da quarta edição do Prémio Literário Carlos de Oliveira, o livro é editado pela Gradiva, com apoio do Município de Cantanhede, e a apresentação editorial estará a cargo de Osvaldo Silvestre, professor de literatura na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

No decurso da apresentação editorial de “A estrambótica aventura do senhor Martius Von Gloeden”, estará patente uma exposição de orquídeas organizada pela Associação Nacional de Orquidofilia – Lusorquideas, para assinalar o facto de o romance ter a sua ação centrada no universo da orquidofilia no século XIX.

Sobre Carlos Roberto Loiola

Natural da cidade de Pouso Alegre, no estado brasileiro de Minas Gerais, Carlos Roberto Loiola é Juiz de Direito em Belo Horizonte, sendo também conhecido como especialista em orquidofilia, universo que transpõe para “A estrambótica aventura do senhor Martius Von Gloeden. O caçador de orquídeas”, e sobre o qual tem publicado vários artigos, além da realização de palestras e do seu papel destacado em associações nesse domínio.

O livro vencedor do Prémio Literário Carlos de Oliveira marca a sua estreia como romancista. Para o júri, a obra “distingue-se pela sua capacidade de efabulação e trabalho sobre a linguagem, que reproduz ficcionalmente o discurso, as superstições e a visão do mundo de um camponês (caipira) de Minas Gerais”, bem como pela “riqueza compositiva e narrativa do romance, ambientado no Brasil imperial.”

O enquadramento da narrativa de “A estrambótica aventura do senhor Martius Von Gloeden. O caçador de orquídeas” será feito por Osvaldo Manuel Alves Pereira Silvestre, professor de literatura na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, integra o Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas. Com uma vasta carreira docente, académica e científica, Osvaldo Silvestre tem sido membro do júri do Prémio Literário Carlos de Oliveira desde a primeira edição, é consultor científico do espólio do escritor e curador da Exposição “Carlos de Oliveira: A parte submersa do Iceberg”, que esteve patente ao público no Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira, de 18 de março a 29 de outubro de 2017.

Criado pelo Município de Cantanhede para estimular a criação literária e, simultaneamente, homenagear um dos grandes vultos da literatura portuguesa do século XX, o Prémio Literário Carlos de Oliveira, de periodicidade bienal, é aberto à participação de autores de qualquer dos países de língua oficial portuguesa, que podem concorrer com apenas uma obra, inédita e não editada, em prosa narrativa (conto ou romance). Com um valor de 5.000 euros, o prémio é integralmente suportado pela autarquia, que, nos termos do regulamento, assegura também a edição da obra vencedora.