Anadia recordou e explicou o 25 de abril

Os acontecimentos revolucionários de 1974 foram recordados em mais uma edição de “O 25 de Abril vivido pelos seniores e questionado pelos jovens”, que decorreu no passado dia 24 de Abril, pelas 14h00, no Cineteatro Anadia.

Promovida pela Câmara Municipal de Anadia, no âmbito das comemorações do 25 de Abril, esta é já a terceira edição do encontro intergeracional que, este ano, juntou cerca de duzentos e cinquenta alunos e professores dos estabelecimentos de ensino do concelho de Anadia, alguns seniores provenientes de instituições particulares de solidariedade social (IPSS) integradas no projecto “Leituras sem Idade”, e outros cidadãos que quiseram assistir à sessão.

A exibição de um documentário sobre a vida em Portugal antes do 25 de Abril marcou o arranque do evento, dando a conhecer o retrato social do país e denunciando a pobreza e o analfabetismo, bem como as más condições de trabalho, de higiene e de saúde suportadas por grande parte da população.

Seguiu-se um momento de debate, durante o qual Joaquim Gaspar, Fátima Flores, José Carlos Coelho e Sónia Arlete Lopes deram o seu testemunho acerca do impacto que o 25 de Abril teve nas suas vidas. No final das intervenções, a palavra foi dada aos jovens que, por sua vez, questionaram os oradores sobre as marcantes experiências narradas.

O evento contou ainda com a participação de Nina, que interpretou “Vozes”, um rap sobre o 25 de Abril, de sua autoria, cujo videoclip revelou em estreia absoluta.

Adriano Aires, presidente da Assembleia Municipal de Anadia, felicitou todos os participantes e agradeceu à Câmara Municipal de Anadia a realização desta iniciativa, afirmando que se torna assim possível dar a conhecer aos jovens, através de testemunhos reais, o impacto da revolução. Falou sobre a sua experiência pessoal e apelou aos jovens para que lutem para que cada dia seja um 25 de Abril.

Já Maria Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, expressou a sua satisfação pela realização de mais uma edição de “O 25 de Abril vivido pelos seniores e questionado pelos jovens”, que, segundo a autarca, é sintomática da importância deste histórico acontecimento na vida dos portugueses. Agradeceu o interesse dos jovens e a partilha de testemunhos, exortando os jovens a acreditar no futuro, a não se conformarem, e a tomarem como fonte de inspiração este momento de superação de um povo, que marca a luta pela liberdade e pelos direitos humanos.